sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Depressão, fobia, tristeza, isolamento social - Como é se sentir um fracassado

Quando foi que você perdeu o controle da sua vida? Quero desabafar um pouco e saber da sua história também. Vamos tentar juntos entender por que raios nossa mente é tão fodida e bugada e como aliviar esses sentimentos.




Quando você para e analisa sua vida desde a infância, qual o resultado? O quanto você mudou e o quanto você está satisfeito com o momento atual? Eu fui uma criança feliz e me tornei um adulto triste. Não tive uma puta infância com várias atividades pagas, viagens, nem nada disso, mas tive uma feliz com uma família e com brincadeiras normais. A adolescência também não foi um mar de rosas e popularidade, mas tinha amigos, cheguei a ficar com uma ou outra menina, perdi meu BV aos 12 ou 13 anos e a virgindade aos 18. Enfim, eu me julgava uma pessoa feliz ou normal.

Fazia mais o estilo nerd, fracassado e etc., mas ainda assim feliz. Com mulheres, o romântico bobão que enviava cartinha de amor e era legalzão de mais. Ruim em todos os esportes, mas esforçado a ponto de ser colocado no time e ter participado de um campeonato uma vez. Nunca fui exatamente corajoso, mas cheguei a ter moto. Não era o melhor aluno, mas não levei bomba, tenho diploma de faculdade e passei em concursos. Por que é que eu me sinto hoje tão lixo, tão sozinho, tão frustrado? O que houve com minha mente, com minha vida?

Pensando bem, talvez uma faísca de fracasso e depressão estavam morando em mim e precisavam apenas de um gatilho. Lembro-me de chorar bêbado em casa depois de algumas festas por não ter pego ninguém (patético, eu sei). Também me lembro do sentimento de humilhação e das zoações por não ser bom de bola, skate, vôlei, basquete... Por não saber nadar, e etc. Será que não ter desenvolvido habilidades, talentos e hobbys podem ter contribuído para o meu estado de fracasso social e mental?

Acho que desde a escola e com o passar do tempo a gente se compara mais e mais com os "amigos" e com os outros a nossa volta. Você vai se sentindo inferior, mais feio, mais burro, mais inapto em tudo. E não adianta quando dizem "tenha amor próprio, autoestima, valorize-se!" por que você sabe que é um fracassado. De outro lado vão dizer "então levanta a bunda da cadeira e vá se desenvolver", e é aí que você fica perdido, com cara de idiota. Você não consegue fazer nem uma coisa e nem outra.




A depressão, a tristeza e as merdas da vida me fizeram enxergar as coisas com muita crítica e com uma visão até politicamente incorreta. Já fui acusado e já vi outros que pensam igual sendo acusados de virjões de quarto, nerds, crianções que não sabem nada da vida e etc. Eu não sou do tipo que acredita que você precisa conhecer tudo para emitir opinião. Eu não vou dar a porra do meu cu pra saber se dói ou não e nem vou injetar heroína pra saber se faz mal para saúde ou não. Mas grade parte das coisas que eu falo é baseada em experiências reais.

O que eu quero dizer é que eu tive uma fase em que usava do humor na sala de aula, na faculdade e poderia ser considerado extrovertido. Tinha caras que estudaram comigo que talvez merecessem muito mais o título de lixo. Eu tive amigos e amigas. Eu saía para baladas, churrascos e conversava com pessoas no MSN, ganhei depoimentos no Orkut e fui chamado para fazer programas de jovem idiota. Claro, algumas dessas coisas acontecem de forma normal, mas outras eu vejo que eu corri atrás. Como bom adolemerda e como qualquer pessoa normal idiota, você faz esforços para se encaixar, para participar e ser sociável.

A questão é que mesmo lutando contra mim mesmo para ser alguém "normal" no meu interior eu me sentia um lixo. Por vezes eu venci a timidez, mas ainda era o "mais" tímido. Vez ou outra eu conseguia um beijo na balada, mas nunca das mais bonitas, nunca sem fazer mil esforços, piadas, conversas fiadas ou por mérito próprio (ás vezes minas meio bêbadas, fazendo ciúme em ex, etc.). Não transei com nem 10 mulheres em toda vida. Não consegui ser bom em absolutamente nada e não desenvolvi nenhum hobby legal como tocar violão ou lutar.

O medo é uma coisa que sempre esteve dentro do mim. Pra você ter uma ideia eu até hoje olho no Google Maps lugares que preciso ir, até mesmo na minha cidade, por que fico ansioso de não saber andar ou ir onde preciso. Tem gente que simplesmente vai e se der zebra pergunta pra qualquer um na rua, mas eu não, eu preciso de segurança.


Eu achava o Lula Molusco tão chato, mas me tornei ele.


Eu não tenho muita vontade de fazer viagens e conhecer lugares igual muita gente tem, por que odeio filas, lugares tumultuados, e com certeza programas na natureza e etc. eu nem cogito. Mas seria legal vez ou outra fazer uma viagem internacional, só que como não tenho uma família disposta a isso e nem amigos ou namorada me resta ir sozinho. Medroso como sou eu não iria e quando me vejo fazendo uma viagem sozinho fico meio perdido, sem saber o que fazer.

Eu não entendo como muitas pessoas podem curtir esses programas sozinhos. Nadar sozinho, ir em parques sozinho, comer sozinho, ir no cinema sozinho... Eu sou um cara sozinho e se por um lado sou obrigado a me acostumar, por outro eu até gosto, mas gosto de fazer programas que se faz longe das pessoas. Eu definitivamente pretendo ter um futuro em uma espécie de sítio ou chácara, mas com uma casa totalmente hightech. E espero que a realidade virtual e a tecnologia me permita fazer maravilhas como entrar nas Pirâmides do Egito sem ter que viajar horas, enfrentar um puta calor e pessoas.

Outro medo ou incapacidade que tenho é de dirigir. Eu juro que tentei, mas é meio desesperador. Eu falhei em tirar CNH de carro e acho muito complexo o ato de dirigir. Ainda que eu conseguisse ser aprovado me sentiria muito ansioso em fazer balizas, entrar em shoppings, parar em ladeiras e etc. no dia a dia. É uma das coisas que eu culpo muito meu pai. Eu sei que muitos aprendem sozinhos, na auto escola, mas foda-se, ensinar o filho a dirigir e dar apoio e segurança pra ele nisso é uma obrigação paternal SIM! Até na parte das viagens e de ter medo de ir em cidades ou lugares desconhecidos sozinho também acho que foi a falta de vivência disso. Quase todos que conheço vão ao menos para praia em família ou algo do tipo, e minha família nunca fez uma puta viagem.

Alguns vão dizer que tudo isso pode ser superado ou se eu consegui ter uma vida aparentemente normal na adolescência até o início da vida adulta, por que não consigo agora?! Simples, quando eu tinha uma visão limitada da vida eu tinha mais coragem. Conforme fui envelhecendo e pseudo-filosofando sobre ela, fui analisando meus fracassos, a sociedade e etc., fui conhecendo a verdade, mas também me frustrando e me isolando para não me frustrar, sofrer, "correr perigo".




As comparações que fazemos com a vida dos outros é um perigo. Sempre a dos outros parece melhor e todos vão dizer pra você não fazer isso. Mas e quando de fato a vida dos outros é mesmo melhor? Eu já disse que não sou do tipo invejoso a ponto de desejar mal, mas queria ter as coisas iguais ou no mínimo a determinação e coragem que muitos têm.

Uma coisa muito louca é que eu sempre fui de pobre a classe média pobre e quando criança e adolescente tinha amigos bem mais fodidos, mas conforme precisei trabalhar e passei em concurso, fiz faculdade e etc., parece que todos em minha volta são melhores que eu. Sobre as viagens que falei, TODOS conhecidos, colegas de trabalho e ex-amigos fazem viagens com parentes. Os mais fodidos ou que não tem uma família pra isso viajam com os próprios amigos, parceiras (os). Todos dirigem e a maioria tem carro. Todos já transaram e transam mais, namoraram ou namoram e levam vidas normais.

É muito triste você se sentir inferior aos outros, mas o pior é você saber que realmente é. Eu critico muito a mulher moderna e os relacionamentos que são baseados apenas em beleza, interesses e etc. E por coisas como abaixo.


Clique para ampliar


E não bastasse toda a desilusão e desconfiança que sinto em relação a ter um relacionamento, são tantas exigências como: ter carro, ser viajadinho, ser descolado, dar o suporte e a segurança emocional de mil Budas... e etc. E sim, de certa forma eu até entendo e sei que não sou qualificado para ficar com várias mulheres que são mais cultas, falam vários idiomas, dirigem, e não tem o emocional de uma garotinha assustada. É que hoje para minha idade eu sou um lixo depressivo, inseguro e que não tem nada, mas por várias vezes eu poderia ter sido um par legal que cresceria junto com a garota. Sem contar que em geral, para nós homens ou queremos apenas um sexo gostoso e pouco importa as qualidades da moça ou ela só precisa ser legal e fiel.

Inúmeras vezes eu acreditei no amor e busquei alguém, mas sempre fui o bonzinho, o cara legal, o amigo. Eu não era o macho alfa bonitão, talvez não oferecesse a segurança, o conforto e sei lá o que mais elas queriam, mas não tinha a mente tão fodida quanto hoje e era um companheiro. Como vários homens beta, eu já ouvi "por que todos homens não podem ser igual a você?". E pensar que já ouvi de feministas e haters aqui no blog "por que existem homens como você?" kkkkkkkk.

Quando me dizem que homens feios pegam mulheres bonitas, que existem casais felizes e etc. eu sinceramente acredito. Cada caso é um caso e muitos homens feios, betas, desses exemplos podem estar ou acabar se fodendo, mas um proporção achou sim uma "mina exceção". Com isso alguns já me disseram para procurar mulheres de beleza mediana e que têm mais o meu estilo. Esse assunto merece um post exclusivo, mas a minha exceção, se existe, ou já está com outro ou eu nunca vou conhecê-la. No lado físico eu gosto de minas mais branquinhas e de franjinha e sou apaixonado pelas loiras de pepeka rosa, mas também amo morenas e negras, e qualquer uma que seja magra ou com corpo semi em forma e bonitinha estaria bom. Mais caseira, que goste mais de séries do que novela ou realitys, que seja meio sad, que tenha uma visão crítica da sociedade e do mundo, que não queira filhos... Enfim, uma versão compatível com tudo que sou e gosto.

Quantas mulheres você acha que são compatíveis com seu modo de pensar e estilo de vida? E ainda tem gente que fala que você precisa sair mais e fazer mais programas sociais para encontrar. Vá em balada, bares, etc. e você só encontra o mesmo tipo de mulher que gosta de se exibir no Instagram, tem várias tattoos e paga de descoladuxa. Tem também as naturebas que geralmente são maconheiras e desconstruiduxas. Eu já fiz e desfiz Tinder e outros apps de paquera várias vezes, inclusive este ano, e além de não conseguir matchs por ser feio ou quando consigo não me respondem, o que mais tem é mina de Instagram que vai pra balada envelopada a vácuo ou então já mete logo #EleNão ou "se votou no bozo, aperte X". Até as mais sads, geralmente garota gamer ou otome e essas minas fãs de anime são esquerdistas, feministas, e pasmem: a maioria não gosta de nerd, beta, caras que não são vistos como descoladuxos e tesudos.

Certa vez eu dei match com uma 7 ou 8/10 ruiva falsificada, mas branquinha e com um corpo lindo. Nada na descrição como sempre e mil fotos de Instamerda. Eu dei like por ter achado ela bonita e meio que à toa, pois quais eram as chances, não é mesmo? Talvez fosse melhor ter sido ignorado, por que olhando as fotos dela eu não tinha absolutamente nada compatível com ela. E não tenho com nenhuma delas. Todas parecem ser mais ricas com casas legais e quartos legais, saem muito, viajam, etc. e etc. O que é que eu vou ter pra acrescentar na vida de uma descoladuxa?




Não bastasse eu me sentir e ser inferior aos outros, eu odeio muito o mundo hoje. Como eu disse, a partir das frustrações e juntando isso com leituras niilistas, pessimistas, realistas e "retardadistas" eu passei a ter uma visão de mundo muito fodida. Se eu falasse tudo o que penso ou que posto aqui com pessoas da rua, colegas de trabalho etc., 99% diriam para eu procurar ajuda psicológica. E por incrível que pareça eu já conversei com uns 7 psicólogos. Na boa, não acredito em terapia, não para esses casos. Eu até penso em ás vezes ter uma vida mais social, fazer "amigos" (vejam que eu sempre coloco aspas ou algo do tipo por que não acredito em amizade verdadeira, mas merece um post exclusivo também) e etc., mas eu odeio a maior parte das pessoas e seus assuntos e ambientes. É extremamente difícil achar um meio compatível com a visão de vida mais depressiva e/ou niilista fora da internet.

Eu não suporto os programas normais que as pessoas fazem. Talvez até voltaria a ir em bares e baladas apenas por causa do álcool e por que com ele tudo parece ficar divertido, mas não quero voltar a beber agora, pois já me considero burro e com péssima saúde e não vai ser bebendo que vou melhorar isso. Eu gosto de falar mal da vida, fazer piadas com tudo e sou no mínimo de centro-direita. É uma péssima combinação na maioria dos grupos sociais. Não bastasse isso, eu tenho crises depressivas, medos e tristeza frequentes. Essa última parte talvez possa ser tratada.

Bom, eu me contento e até quero de certa forma viver mais isolado e sozinho. É extremamente desconfortante ser perguntado toda segunda-feira o que eu fiz no FDS. E mesmo eu passando um bom final de semana em casa, por que eu gosto de ficar em casa, me fazem me sentir um lixo por isso. Todas falam para você se aceitar como é, mas eles mesmos não aceitam e ficam te julgando o tempo inteiro. Vejam: eu posso julgar e falar mal um monte e até fazer graça com isso por aqui, mas não faço isso com as pessoas na cara delas. As pessoas se sentem incomodadas por você não sair, não escondem o espanto e o deboche por você não ter namorada, te acham quase um deficiente por não dirigir e ter carro e debocham da sua inculturalidade por não viajar. Qualquer conversa mais filosófica ou sobre o sentido da vida e das coisas você será taxado de doente mental, retardado e esquisito.

O pior, pode acreditar, não é isso. É me sentir um merda comigo mesmo. Não ter coragem de ir lá e tirar CNH e comprar um carro (na verdade eu nem preciso tanto, mas hora ou outra é cômodo), de aprender a nadar, de aprender uma luta, de me desenvolver mais. Falta coragem, disposição, vontade... Eu fiz diversas escolhas erradas na minha vida e deixei o tempo passar e agora me sinto velho, frustrado, cansado, triste... Tenho medos e talvez até me sinta afetado pelo deboche das outras pessoas.

Uma das razões de eu nunca conseguir manter postagens fixas aqui e ter parado com o podcast é minha incapacidade de concluir e fazer coisas. Além disso, vejo tanta merda esquerdista, tanta coisa politicamente correta, tanta injustiça contra homens de bem e contra pessoas de bem que fico ainda mais depressivo, triste e impotente.


Gay, mas verdadeiro.


A verdade é que eu não queria ter nascido. Eu sou fraco mental e fisicamente, sou burro, sou feio, sou pobre e o pior, sou um poço de tristeza e desespero. Eu não vou me matar por que não quero dar esse desgosto para família (mesmo eles sendo responsáveis por boa parte do meu fracasso), mas a visão triste que tenho da vida não vai ser curada com remédios e terapia, não adianta. Ás vezes eu queria ser ignorante, pois dizem que a ignorância é uma bênção. Viver de balaids, bares, futebol, zoação, mesmo não pegando ninguém, mesmo sendo um inútil burro e inculto. E eu não me sinto melhor que as pessoas, eu só sinto que vejo a vida como ela é, triste e sem sentido. Ás vezes eu nem deixo de fazer as coisas por medo e fracasso, mas por que penso e digo pra mim mesmo "pra quê eu vou fazer essa merda se não vai dar em nada?! Pra quê eu vou fazer esse troço sem sentido?!"

Talvez exista uma maneira de se desenvolver sem se abalar com a vida, ser estoico, nadar contra corrente e mesmo assim ser uma pessoa foda. Esse tem sido meu plano, mas eu ainda não consegui. Talvez exista alguma forma de dar um boot no cérebro ou algo do tipo. Eu venho tentando auto-hipnose, mas por enquanto só serviu para relaxar, mas não para auto-sugestionar coisas para meu subconsciente fazer, mas vou tentar de novo mais pra frente e se conseguir digo aqui. Descobri também que tem alguns psiquiatras que fazem esse tipo de trabalho, mas ainda não consegui marcar por outros problemas pessoais que não posso contar aqui.

Bem, o texto ficou enorme e me perdi várias vezes e nem sei qual foi o objetivo desta merda. Só sei que estou ficando muito triste e depressivo ultimamente. Entrar na internet, ler notícias e ver o quanto o mundo é uma merda não está me ajudando, está me fazendo muito mal então talvez eu suma novamente. Preciso dar uma desintoxicada de tudo e tentar aproveitar meu tempo ainda mais. Preciso rever minha vida, me desenvolver. Quero voltar aqui e poder ajudar você meu amigo beta, e não só ficar reclamando, chorando e desabafando.
_________________

Abraço do Lixo!

domingo, 21 de outubro de 2018

O dia que virei piada para família de uma paixonite

Lembrei desta história aqui agora e além da tristeza forte que bateu, eu vi que nunca falei dela aqui no blog. Então segue depois da pica chamativa.




Durante um período da minha patética existência eu tive o que eu achava ser "um bom relacionamento" com as pessoas, tendo "amigos" e "amigas".  As mulheres que me conheceram neste período (parte no período escolar, parte fora dele) gostavam ou fingiam gostar da minha amizade. Eu sempre fui um cara confiável, sincero, acolhedor e até bem humorado, brincalhão e fazia muitas delas rirem. Ou seja, se fosse gay seria a perfeita companhia para elas, mas como não sou, sou o perfeito bote salva vidas. O amigo confidente para deixar na friendzone, para dar conselhos masculinos, para fazer inveja nos machos de verdade e para "quem sabe um dia, se toda espécie de homens gostosos acabarem e eu estiver louca da droga e carente..."

Uma dessas "amigas" era uma loirinha muito gente fina. Eu não gostava exatamente dela na época e nunca falei nada de namoro e etc., mas como todo bom amigo microondas (esquenta para os outros comerem) eu estava ali, se precisasse de um pau amigo, de um beijo, de qualquer coisa, era só estalar os dedos. Uma coisa que eu fazia muito, principalmente bêbado, são aquelas piadinhas "vai que cola". E era foda porque de certa forma parecia mesmo uma amizade gay ou um pau amigo. A gente se abraçava, fazíamos todas essas merdas de friendzone e eu como bom trouxa tinha esperança de rolar alguma coisa e ás vezes só aproveitava para tirar uma casquinha como um virjão tarado imundo. Tinha umas que me davam estalinho, mas não essa. kkkkk que patético!




Eu não lembro bem quando, se antes ou depois do fato motivo deste post, mas até cheguei a roubar um beijo "semilingual" dela. Ela estava ficando com um amigo meu na época, mas o cara tinha feito umas merdas e eu e ela estávamos meio bêbados e eu dei uma avançada. No primeiro momento ela meio que deixou e logo saiu fora e foi embora. Não tocamos mais no assunto, mas uma vez uma amiga dela disse pra mim que ela havia contado que ficamos, mas que ela não se lembrava direito.

Um fato esclarecedor e importante para dizer como está a loirinha hoje: ela saía com a minha turminha de pseudo-amigos, mas nem sempre. Era daquelas minas que aparentemente são mais certinhas ou menos vadia. Raramente bebia e com o tempo foi se afastando justamente porque achava que éramos porra loucas de mais.

Bem, talvez tenha sido numa dessas reflexões idiotas onde eu pensei que ela fosse diferente e como nos dávamos bem, talvez pudesse ter alguma coisa. Ou talvez eu só estivesse sendo um lambe saltos, um mangina, um filho de uma puta carente de atenção. Não sei. O que sei é que era aniversário dela e ela tinha uma viagem ou algo assim. Ia ficar longe um tempo, sei lá. Naquele tempo os SMS's eram a comunicação móvel mais eficaz e um SMS bem mandado poderia ter efeitos avassaladores em uma carne mijada (assim eu e milhares de puazeiros iludidos pensávamos). Foi quando eu bolei um texto fodido de maneiro ou patético. Eu nem lembro o que escrevi, mas eu sei que foi algo interessante.




O meu erro? Além de ser um iludido do caralho, foi ter mandado mensagem de um número que ela não tinha. Ela respondeu algo como "obrigada fofo!" ou sei lá, aí enviei outra mensagem que fez ela vibrar ou molhar a calcinha e logo depois meu telefone tocou. Era o número da mãe dela. É eu conhecia até a porra da mãe dela e tinha o número e tudo, eu sei, patético!

Quando eu atendi a mãe dela estranhou a voz e perguntou se não era o outro carinha que estava falando. Eu falei: "não, sua puta velha mãe da fulana, sou eu o Lixo". Ela deu uma risada e soltou aquele ahhh com meu nome, meio debochado e tal e para a filha dela saber. Só sei que escutei no fundo várias gargalhadas e um "ahhh não véiii, pqp" da loirinha. Aquilo doeu. Doeu na alma.

A loirinha pegou o telefone rapidamente e falou "pow lixo, assina da próxima vez que for mandar mensagem de outro número né!?" eu soltei um ué e um tá bom sem graça e desligamos. Caras, estou com os olhos cheio de lágrimas neste exato momento. Foi um dos momentos mais ridículos e humilhantes que eu já passei por causa de uma mulher. Aos poucos a ficha foi caindo e depois eu fui saber que ela pensou que era um carinha do colégio dela que ela estava meio de namorico e tudo e que mãe, irmã e outras vadiazinhas estavam todas vibrando com a mensagem e depois riram muito ao descobrir que um feioso ridículo era o autor daqueles belos versos.


Que fim levou?

A putinha chegou a namorar com o tal carinha e levou vários chifres e terminou. Nos distanciamos e hoje ela é uma maconheirazinha esquerdista do cabelo rosa, namora um maconheiro que conheceu na faculdade e fez ele largar uma namorada de anos por causa dela (e a ex do cara é outra maconheira, mas deliciosa também. Que vida justa não?). Ou seja, a loirinha que nem gostava de beber e achava que era superior e mais cabeça virou uma drogada. 

Eu fui me tornando isso que vocês conhecem, um Ser Lixo, rancoroso, que não confia em ninguém, sem amigos, não sai, mas que também não se humilha e não é motivo de chacota facilmente.


Moral da história

Não seja eu.
_______________


Pretendo fazer um post final sobre política e as eleições sexta ou sábado.

E você. Já teve histórias humilhantes como essa? Conta aí, seu lixo!

Abraço do Lixo!

sábado, 29 de setembro de 2018

Mulheres escolhem errado parceiros e políticos

Uma constante reclamação dos homens de todo o mundo e que muitas mulheres já admitiram é de como elas, conscientemente ou não, escolhem errado seus parceiros. E agora esta escolha também está sendo feita ao escolher líderes de nações e políticos em todos os escalões.

Conquista do voto feminino. Quando tudo começou a dar errado kkkk brincadeira!


Como sempre é bom deixar claro para os analfabetos funcionais retardados que não estou dizendo de TODAS mulheres e nem sou contra mulher votar, não odeio mulheres e nem nada do tipo. Tenho minhas críticas e opiniões em um blog imundo, mas são de alguma forma muito lúcidas e você querendo ou não.

É um fato que todo jovem faz merda na vida e diversas escolhas erradas. Eu fiz, meus pais fizeram... Todo jovem acha que sabe tudo, mas o aprendizado vem com muita merda que a gente passa e com um olhar mais sério e menos "lacrador". Por aqui você já vê que existe uma grande diferença entre mulheres jovens e velhas. Seja no amor ou na política as mulheres vão ter escolhas diferentes em momentos diferentes de suas vidas e isso pode impactar a vida delas de uma forma cruel, mas também pode impactar a vida de milhares quando a escolha não é só sobre dar ou não dar para fulano.

As mulheres jovens têm seus instintos sexuais voltados para buscar parceiros que tenham atitudes de bad boy, valentão, audaciosas e até meio irresponsáveis. Elas veem nesse tipo uma figura que pode levá-las a grandes coisas, veem atitudes corajosas e que correspondem ao par ideal para protegê-las e suas crias. Claro que a beleza é um fator muito importante aqui e nem tanto na política (apesar de feministinhas da PUC acharem o Haddad um pão e outros políticos que já caíram nas graças das mulheres mundo afora.

A questão principal é que mulheres jovens escolhem caras com tendências a serem canalhas, galinhas e etc. Pode ser que elas queiram só aventuras, curtir a vida, que seja! Mas é fato que ao ficarem mais velhas começam a procurar homens mais sérios, bonzinhos e até meio nerds. Não precisa fazer nenhuma pesquisa do Ibope para verificar a quantidade de mães solteiras que assim ficaram por canalhas que não quiseram mais nada, que acabam por achar nos bonzinhos um futuro melhor para ela e para o bastardinho.




Um paralelo importante sobre isso é como boa parte delas estão mais do que ansiosas para que o aborto possa ser feito indiscriminadamente. Será o ápice de poder agir inconsequentemente, curtir a vida ao máximo e fazer todo tipo de escolha errada sem consequências. Mas você deve estar se perguntando por que então mulheres não votam em políticos "certos" que tem as características que eu descrevi anteriormente? Bem, o lado mais emocional faz com que grande parte das mulheres seja de esquerda e não de direita. Eu não vou ficar argumentando qual lado está certo ou errado na política, pois você que me acompanha e você que caiu aqui agora já deve perceber que o blog é pró direita, e até um pouco centro/direita. Eu como ex-esquerdista (sim, como a maioria de jovens idiotas eu pensei que era legal essa merda) sei bem como a esquerda pode ser sedutora. Você pensa que tudo é lindo, paz e amor, que ser revolucionário é defender pobres, negros, oprimidos, que todos ricos são malvados e etc. A ilusão que a esquerda cria de ser boa funciona muito com o lado feminino e começou a funcionar ainda mais quando o marxismo divisor da classe operária não deu tão certo, então pegaram a briga de gêneros como bode expiatório.

Coloque toda culpa de seus fracassos, de crimes em geral, de suas escolhas erradas no amor, de tudo... Coloque essa culpa no machismo e nos homens em geral. Se eu sou uma mulher jovem e burra (não por ser mulher, mas por que a maioria dos jovens são burros) confesso que acreditaria fácil nessa história. Daí para cair em todas falácias da esquerda é um pulo. Vejam também que muitas mulheres têm uma enorme necessidade de chamarem atenção. Seja sendo desejadas, seja sendo invejadas ou qualquer coisa do tipo. Na verdade, é natural do ego humano, homens também têm isso, mas nas mulheres é um pouco mais aflorado. Algumas postam fotos sexy no Instabuça, mas as gordas e peludas de mais precisam criar outros artifícios. Tem também aquelas que querem ser homens. O sonho delas é agir, pensar, fazer tudo que um homem faz, até pegar mulheres. Aí criam esse ódio todo e começam a militar no feminismo e na esquerda.

A mente retardada humana não é um fórmula pronta e exata, mas entendeu mais ou menos como funciona? Ao mesmo tempo que se sentem atraídas pelo mal caratismo aventureiro, acreditam que estão fazendo o bem e estão do lado certo e se sentem atraídas pela esquerda. Aliás, nem tando por "fazer o bem" e etc., mas por que a esquerda prega uma liberdade (que elas já têm) sem limites de abortos, ganhar mais que os homens (muitas já ganham), e essa porra toda de empoderamento feminino. No fim é apenas ego por ego.




As escolhas políticas e amorosas nem sempre serão iguais. É como eu disse, relacionamentos, nosso cérebro, nada disso é fórmula exata. Existem padrões, mas a foto acima é um fato bem raro, apesar de que a mina odeia o Bolsonaro, mas não é tão esquerdista a ponto de votar na esquerda que está aí ou foi convencida pelo namorado, já que pelo que fiquei sabendo ela vai votar no Amoêdo. Além disso, eu falei que no amor a beleza e os interesses sexuais podem vir primeiro, e não é à toa que existe aquele ditado de os opostos se atraem. Mas falo mais disso mais abaixo.

No geral eu não sei como será o futuro daqui pra frente, pois me parece que muitas mulheres estão continuando com os mesmos pensamentos de jovem burro quando envelhecem. Como eu disse, mulheres mais velhas são diferentes e tendem a votar pensando no melhor para família. Muitas mães, donas de casa, irmãs, etc. tem respeitos pelos homens que estão em seus lares. Elas votam pensando neles e também são mais influenciadas por eles. O papel da família tradicional brasileira, o conservadorismo e a religião tem um grande peso nisso. E até eu que sou meio niilista e contra várias coisas de religião e etc. sou inteligente o suficiente para admitir como esse conservadorismo e "freio moral" é bom na hora de escolher os políticos.

Continuar com o discurso do feminismo esquerdista para a vida toda e escolher errado os políticos assim como escolhiam seus parceiros na juventude é o que tem acontecido muito hoje em dia e tende a acontecer no futuro. "Mas Lixo, com tanta mina de esquerda e feminista por aí, como dizer que elas escolhem parceiros valentões, canalhas e até mesmo machistas?" Existe uma certa contradição realmente, e muitos burrões na esperança de sair do deserto sexual estão militando na esquerda, apoiando aborto, campanhas contra Bolsonaro, se auto-intitulando machistas e estupradores em potencial... São os chamados feministos. O que eles não sabem é que a maioria das mulheres e até mesmo as feministas e esquerdistas mais radicais sentem uma repulsa tamanha desses homens. Existe toda uma militância tentando de todo jeito feminilizar os homens, doutriná-los e adestrá-los como cachorrinhos poodles, mas a verdade é que praticamente mulher nenhuma sente atração por homem assim. Se o ódio contra homens crescer mais, mais mulheres vão se redescobrir lésbicas ou ficarem sozinhas. Países europeus são um grande exemplo, onde alguns chegaram ao cúmulo de multar assobios na rua e hoje pipocam reclamações de mulheres de que os homens estão femininos de mais a ponto delas sentirem atração e uma compaixão meio bizarra por refugiados, mesmo depois de ataques e estupros no país delas.




Se eu fosse psicólogo ou algum acadêmico do tipo iria propor um estudo (se já não existe) sobre a imaturidade feminina. Se você chegou nesta conclusão parabéns, você entendeu o artigo. Se você acha que eu sou machista, misógino e etc. Parabéns! Você é feminsto, uma mulher jovem ou uma mulher velha imatura. Querer uma liberdade sem limites ou uma liberdade que não existe, achar que todos estão contra você e não admitir seus erros e suas escolhas, culpar ricos, homens, brancos... É de uma imaturidade sem limites. Deixar o ego falar mais alto e não saber que existem opções piores e menos piores, também é imaturo.

Eu fico verdadeiramente triste com esse fato inegável, pois se no campo amoroso eu já não era escolhido por ter características de um homem beta/nerd (além de ser mais feio que bonito), não se acha uma mina de direita. Um teste simples é ver os perfis do Tinder. Eu já tive e a cada deslizar o que mais tinha nas descrições era "fora temer", "foi golpe", "bolsominions dê x" e etc. Fora a quantidade de mina tatuada de cabelo azul e pose de empoderada kkkkkk. Mas o pior mesmo é saber que na política segue a mesma tristeza. É uma briga tão imatura e são escolhas tão erradas que para boicotar o monstro criado pela mídia e pela esquerda, elas preferem votar no Ciro e no Haddad, sendo que o Ciro é um baita estilo machão canalha, do que votar na Marina que é uma mulher. O ponto que chegamos chega a ser assustador, pois são mulheres enganando e muitas sendo enganadas por discursos totalmente sem sentido. Não há luta alguma contra o ódio, contra o fascismo, contra machismo, contra nazismo kkkkk É uma histeria coletiva, um devaneio só. Aconteceu a mesma coisa nos EUA com o Trump e tem acontecido em outros países.





Bom meus caros, alguns devem se lembrar que eu por ser mais niilista do que tudo, estava pouco me fodendo para eleições. Se for pensar no meu umbigo apenas e etc, não faz sentido algum votar e mesmo votando ainda acredito que meu voto não faz muita diferença, já que as massas que escolhem o candidato. Mas existe uma guerra suja contra nós homens de bem. Eu não confio e não gosto muito de muitas coisas que o Bolsonaro fez, faz, fala e acho que como qualquer político ele pode fazer merda. Mas não acredito que seja ameaça maior que os esquerdistas, que o PT e cia.

_________

Abraço do Lixo

terça-feira, 17 de abril de 2018

Área policial e militar é uma boa opção para um fracassado?

E aí seus lixos! Venho matutando sobre o assunto do título e pensando em fazer este post desde que recebi alguns comentários sobre isso aqui no blog, e um lixo veio me perguntar sobre concurso para Polícia Civil e PRF. Vou focar mais na questão policial, pois a área militar tem muitas especialidades e a grosso modo não é tão operacional assim, ao meu ver.

O texto está gigante (e ainda assim incompleto), mas a intenção é ser uma boa fonte para os merdas que googlarem sobre como ser menos lixo, e uma forma de refletir se é uma opção válida de carreira.




O cenário

O Brasil chegou a um ponto crítico na segurança pública. Basta acessar um site de notícias ou ligar a TV para ficar com vontade de chorar ou voltar para o útero. Isso e o déficit de servidores na área, tem feito o governo se mexer um pouco e os concursos no ramo estão pipocando.

Também existe uma forte tendência de investimento em segurança nos próximos anos com todo o debate e holofote em cima dos crimes, desarmamento, imigrantes, etc. Independente de quem ganhar a eleição, especialistas já dizem que o próximo governo terá que investir forte em segurança pública pois os cidadãos/eleitores não aguentam mais e a segurança pessoal e da família está praticamente em 1º lugar. Está aí o motivo de tanto apoio ao Bolsonaro. Ainda que ele não consiga fazer nada do que promete, ou sequer explicar suas ideias como falam, mas o povo tem se identificado com ele e com o discurso da segurança. Se ele ganhar, dizem, veremos grandes avanços na área.

Tudo isso indica a possibilidade de vagas e mais vagas, aumento das remunerações, valorização da carreira e tudo que o setor merece. Surge então oportunidades e dúvidas: devo ir para essa área apenas pelos salários e pela oportunidade "mais fácil"? Devo ter vocação ou algum dom para isso? Ser um lixo inapto e magricela ou um gordo balofa pode me impedir de exercer bem um cargo na área? Será que pra ser poliça preciso ser um homem alfa com voz grossa e músculos do Thor?


Quando você não sabe o que fazer da vida e/ou é um lixo em tudo

Dentre as mais diversas frases sobre nosso país, uma que é muito válida aqui é "O Brasil é uma máquina de moer gente". Ela é dita pela personagem do Selton Mello na série "O Mecanismo", do Padilha. Está cada vez mais difícil sobreviver neste país, e o mercado de trabalho está insano. Não bastasse toda a dificuldade em escolher "o que ser da vida", a concorrência é brutal. Eu odeio idiotas que falam "hã hoje todo mundo pode ter faculdade. Hoje ficou mais fácil estudar. Hoje todo mundo pode concorrer em pé de igualdade". Primeiro que isso não é 100% verdade, segundo que a verdade nisso nos trás um mar de gente com qualificações péssimas, e outras com qualificações tão tops que os recrutadores pedem até MBA de Virar Hambúrguer na Chapa.

Eu não vou falar aqui qual era exatamente o meu sonho de carreira, mas tudo que eu pensei ser ou que gostava era sem noção, não dava dinheiro ou era meio utópico como fazer parte da bancada do Pânico. Eu não gosto de fazer praticamente nada em termos profissionais e não sou bom, não tenho aptidão, para nada. Surpreendentemente eu não estou sozinho, e é para gente assim que escrevo. Também para gente que não quer ser estuprada na iniciativa privada, passar por milhares de entrevistas e recrutamentos retardados sem a mínima chance de ser chamado, ganhar salário de merda com promoção só depois de 10 anos... Gente que não tem criatividade, dinheiro ou tino para os negócios, ou simplesmente é cagão de mais ou não quer se foder tendo uma lojinha de merda só para ser chamado de empreendedor fodão, honesto pagador de impostos.

Eu falo aqui de gente que quer sobreviver. Antes de ser de direita ou de esquerda. Libertário ou qualquer outra merda. Gente que por mais que queira se jogar da ponte agora, sabe que não pode ou não deve. São jovens, ou como eu: já dando adeus a casa dos 20 e todos. Inaptos para quase tudo e não sabem que rumo tomar para ter uma graninha. Para esses só existe uma forma mais democrática de conseguir uma remuneração legal, um trabalho bom ou pelo menos razoável: CONCURSOS.


Requisitos para ser Funcionário Público (que nem sempre constam no edital)

Muitos dizem que é por esses meus argumentos e pela falta de vocação que o serviço público está assim. Eu discordo, pelo menos em parte. O serviço público seria muito bom, mesmo sem os gênios multi-talentosos, desde que todos fossem honestos, não fossem FDP's que tratam os outros como lixo só porque podem, e não fossem ambiciosos a ponto de querer ficar rico com emprego no Estado.

Eu odeio meu emprego, mesmo sendo público, mas nada tem haver com vocação ou essas merdas que falam. Odeio porque fui burro de me acomodar, porque minha função é realmente uma merda que nenhum FDP neste mundo gostaria de fazer e porque o PT acabou com o país, sucateando e roubando tudo pela frente. Além disso, eu não tenho um emprego especializado. É tipo: quem é que sonha ou se sente satisfeito em ser caixa de supermercado? Não vamos ser hipócritas, todo mundo sabe que é emprego de subsistência, que 99,9% das pessoas mudariam de emprego na hora se pudessem.

Bom, o ponto aqui é: você não precisa ser extremamente vocacionado, precisa ter os requisitos que falei. Uma coisa que eu adquiri é vontade de mudança. Mesmo odiando meu emprego e não tendo autonomia nenhuma eu consegui bater de frente várias vezes com chefes para mudar coisas internas e fazer melhorias. Também peguei um certo gosto em fazer a coisa certa. Eu como bom homem beta bonzinho tenho um senso de justiça muito maior, e no serviço público isso é bom (para o serviço em si, mas você pode ficar frustrado ou ser perseguido, então é bem foda também).


Vocação específica para área de segurança

Toda essa ladainha é para que não venha nenhum espertão com comentário idiota e para que você possa ter uma noção, e possa chegar a uma resposta para a pergunta do post. A área militar e policial é bem peculiar e por isso a maioria sempre diz que é necessário ter vocação para isso. Mas como saber se você tem vocação para algo, e para essa área em específico? Se já é difícil escolher um curso de faculdade, imagine então decidir por uma carreira tão atípica. Você não consegue achar nem mesmo testes vocacionais fodidos na internet para te ajudar um pouco. Psicólogas com seus testes psicomerdas vão te cobrar pra te ouvir e não falar praticamente nada de especial.

Alguns podem ter parentes, amigos ou conhecidos na área, isso ajuda um pouco. Tem bastante vídeo, blogs e depoimentos também, e uma dica é você buscar no Google os piores comentários sobre, tipo "desabafo Policial Civil - RS", "por que pedi exoneração", "larguei a PF". Isso é muito válido para que você não crie ou romantize essa área com filmes gringos ou até mesmo com nacionais como "Tropa de Elite", a própria série do Padilha e o filme da PF, que apesar de terem coisas baseadas na realidade, tem doses pra lá de fictícias.

Algumas características básicas para quem quer seguir essa área é não gostar de rotina (meio relativo, pois pode pegar só rotina também), não gostar de trabalhar em escritório fechado (mas também pode pegar trabalho fora do operacional e das ruas), ter vontade de fazer o certo e cumprir com a justiça.

Ao navegar pelo Instamerda, ou dar uma olhada em algumas reportagens da TV parece que existe um padrão na área policial e militar. Homens barbinhas, com caras de mau, altos, shape legal, um aumento do número de mulheres na profissão (muitas com cara de modelete), mas também vai ver muita gente normal. Sem nenhuma dessas características. Só que o que fica é a imagem de que pra ser policial/militar tem que ser um jovem rambo.

Com certeza tem que ter uma saúde boa e uma capacidade física idem, mas será que é preciso ser o The Rock? Ora, se você não é um obeso de 5 @, ainda que seja um sedentário hoje, pode muito bem começar a se preparar para essa área e para passar no famoso TAF (teste de aptidão física). O ideal é manter uma boa forma nesse tipo de emprego, mas sabemos que não é bem assim e muitos dos que juram que são OS vocacionados, parecem mais o Sargento Sancho Pança hoje em dia.

Também vejo muita gente dizer que é necessário muita coragem. Mas quem disse que coragem é 100% ausência de medo? Que policial não tem medo, receio ou qualquer tipo de sensação inerente a profissão que exerce, hoje em dia? Eu acredito mais no fator treinamento. Estar sempre preparado para o que vier e bem treinado. O psicológico também conta, mas não quer dizer que alguém mais quieto, tímido ou que não faça o estilo Agente Destemido, não possa vir a ser um bom profissional.

Será que para ser policial/militar precisa saber atirar, ser piloto, bombado, coragem de mil espartanos, mestre em artes marciais... Tudo isso antes mesmo de fazer a prova? Sei lá, acho que não.


Eu Lixo na Polícia =/


Panorama resumido de algumas carreiras e seus requisitos

Militar: a área militar tem vários tipo de editais para proteger a merda do nosso Ar, Terra e Mar. É uma área que emprega uma pá de gente que você vê só quando estão na TV em alguma missão no Haiti ou limpando alguma merda no Rio de Janeiro. Brincadeira, tem todo tipo de serviço, mas de fato não é quem vai patrulhar a merda da sua cidade lixo em Duque de Caxias, São Gonçalo e toda essa merda. Em geral, o cara estuda bastante e faz muitos trabalhos internos. Especializa-se em alguma área e fica preparado para algum louco como Kim Jong-un. Também pode servir nas missões de apoio a países, em fronteiras ou quando o Pezão implorar para o Temer.

Os principais editais são para a EsPCEx (Escola Preparatória de Cadetes do Exército) e EsSA (Escola de Sargentos das Armas). Mas também tem para Fuzileiros ou Oficiais da Marinha. Existem também editais específicos para carreiras de Engenharia, Saúde e outras. E também editais para prestar serviço temporário. 

Tem a vantagem de ser uma carreira da União, ou seja, do Governo Federal + estados, então mesmo não sendo os melhores salários, dificilmente vai ter atrasos em pagamento e na teoria deveria ter mais recursos. A aposentadoria ainda é vantajosa. Pode aprender muito sobre armas e toda essa merda que muita gente gosta no campo bélico. A desvantagem é a disciplina rigorosa, períodos de confinamento e tudo muito uniformizado. A remuneração também demora a ficar boa e está longe de ser das melhores em comparação com outras carreiras. A população costuma respeitar e admirar bastante, pelo menos no desfile do 7 de Setembro. Outros acham que só servem para capinar mato ou perguntam o que fazem já que não estamos em guerra.




Remuneração: varia de R$3 mil a R$6 mil, podendo ultrapassar no caso de Superior e titulações. Mais informações sobre a remuneração visite www.transparencia.gov.br.
Idade: geralmente 17 a 26 anos.
Altura: geralmente 1,60 a 1,65 m como mínimo para homem e 1,55 m para mulher.
Matérias: básicas de Ensino Médio ou alguma variação com Português, Matemática, Inglês, Física, Geografia, História e mais alguma específica.
Provas: objetiva com questões de múltipla escolha, pode pedir redação e titulações, que é diplomas de cursos e etc, no caso dos editais de Nível Superior.
Teste físico: geralmente corrida, barra fixa ou flexão e mais algum (pode vir a pedir natação dependendo do edital).
Exame médico: costuma medir até as glândulas anais.
Escolaridade: de fundamental imundo até Mestrado e Doutorado babaca.


Bombeiros: aqui todo mundo conhece. Quando crianças muitos falam que querem ser, mas depois vão deixando de lado. Mais do que apagar fogo ou salvar playboys bêbados se afogando no verão, eles ralam bastante em rodovias e onde mais tenha acidentes de trânsito. Cada estado vai ter sua corporação. Geralmente existem dois tipos de editais: para Soldados com remuneração menor e para Oficiais. Nível médio e Superior em qualquer área, respectivamente, na maioria das vezes.

Também tem aposentadoria vantajosa, por enquanto, pode ter porte de arma (apesar de a corporação nem sempre dar ou liberar em sua Lei Orgânica, mas pode tirar por fora). É muito bem vista pela população e pelas periguetes Marias Mangueiras. A disciplina e treinamento também são rígidos e segue hierarquia e toda essa merda por ser justamente Corpo Militar. Treinamento pesado, principalmente em natação, tendo até casos de afogamento e merdas durante o curso. Particularmente acho a farda de alguns estados uma coisa horrorosa (falou a bicha estilista). Depende muito do Governador e dos Deputados Estaduais babacas, então pode sofrer com atrasos de pagamento e com as merdas que os mesmos fazem mais do que o Governo Federal.


Garis, digo, Bombeiros do Maranhão.


Remuneração: varia de R$4 mil a R$6 mil, podendo chegar a R$10 mil ou mais no caso de Oficiais. Acesse o site da transparência do estado, geralmente é transparencia.sigla do estado.gov.br, mas jogue no google para saber mais. Para PM e PC a mesma coisa.
Idade: geralmente 18 a 30 anos.
Altura: geralmente 1,60 a 1,65 m como mínimo para homem e 1,55 m para mulher.
Matérias: básicas de Ensino Médio ou alguma variação com Português, Matemática, Inglês, Física, Geografia, História e mais alguma específica.
Provas: objetiva com questões de múltipla escolha ou certo e errado e redação. Títulos no caso de Oficial.
Teste físico: geralmente corrida, barra fixa ou flexão, natação e mais algum.
Exame médico: de um tudo também, até psicológico. Oftalmológico costuma pedir visão quase perfeita.
Escolaridade: médio para Soldados e Superior para Oficiais (alguns estados podem pedir Superior para soldado).


Polícia Militar: o nome já diz. Também é uma força militarizada. Aqui você conhece bem. Pode ser uma merda e morrer facilmente, ou pode não fazer quase nada em uma cidadezinha do interior. Ainda tem vantagens para aposentadoria, alguns estados aumentaram a remuneração um pouco, mas outros pagam uma mixaria. É uma força chamada ostensiva, então o rabo do foguete é com eles mesmos. O curso de formação costuma ser meio termo, podendo ser mais puxado que militares ou quase igual. Tem uma relação de amor e ódio com a população, talvez mais ódio que amor. Também tem a questão de se foder com a gestão merda do estado, por exemplo RJ, ou pode ser bom como no DF (aqui um adendo: no DF, PM, Bombeiros e PC tem remunerações maiores e são mais valorizados).

Também tem concurso para Soldado e Oficial, mas o último costuma pedir bacharel em Direitolixo. Tem um plano de carreira, mas não é fácil chegar a postos mais altos e costuma gerar certar rixas dentro da corporação, tornando o clima organizacional o programa "Casos de Família".




Remuneração: varia de R$2 mil a R$6 mil, podendo chegar a R$10 mil ou mais no caso de Oficiais.
Idade: geralmente 18 a 30 anos.
Altura: geralmente 1,60 a 1,65 m como mínimo para homem e 1,55 m para mulher.
Matérias: Português, Matemática, Geografia, História, Direito Constitucional e Administrativo e mais alguma específica como Direito Penal e alguma merda de lei ou Constituição do próprio estado.
Provas: objetiva com questões de múltipla escolha ou certo e errado e redação. Títulos no caso de Oficial e até mesmo prova oral. Também tem investigação social.
Teste físico: geralmente corrida, barra fixa ou flexão e mais algum.
Exame médico: de um tudo também e psicológico. Oftalmológico costuma pedir visão quase perfeita.
Escolaridade: médio para Soldados e Superior em Direito para Oficiais. Algum estado pode exigir CNH B.


Polícia Civil: é a chamada Polícia Judiciária. Responsável por investigar crimes e montar o inquérito policial com provas e todas as merdas necessárias para o Ministério Público pedir a prisão dos bandidos imundos. Também pode ralar muito ou pouco, dependendo da lotação (delegacia ou cidade que trabalhar). Eu acho mais bacana do que PM. Não usa uniforme, só uma blusa bacana ou tosca dependendo do estado, não tem a disciplina rigorosa militar, tem mais liberdade para andar armado, tem uma gama de serviços e investigações diferentes para fazer e a aposentadoria também ainda é interessante.

Lida com muito bandido diretamente, seja na delegacia ou nas investigações, então pode ficar visado tanto ou mais que a PM. Tem uma divisão interna que pode gerar mais barracos que o teste de DNA do ratinho. Você pode entrar como Investigador/Agente, Perito e/ou Papiloscopista, Escrivão ou Delegado. Se eu não me engano, hoje todos estados cobram Superior em qualquer área para o ingresso, sendo bacharel de direito para delegado e bacharel em áreas específicas para Perito e Papilos. Todos são policiais e também acredito que todos os estados ou a maioria já reconheça isso, ou seja, apesar das divisões internas, o Escrivão (que faz um trabalho mais cartorário, registando boletins, guardando evidências, montando os inquéritos e auxiliando os delegados na delegacia) pode ser chamado a atuar na linha de frente e tem arma, distintivo, mesmo treinamento, etc.

O Escrivão basicamente faz o que disse acima, mas dependendo da delegacia, se faltar Investigador ou precisar, ele pode atuar mais operacional e menos administrativo. Existe uma certa rixa entre Investigadores e Escrivães, um dizendo que o outro trabalha menos, mas na prática o Escrivão é o faz tudo da delegacia, costuma levar muito esporro de delegado, tem que guardar evidências de crimes e merdas que a PM traz, como até calcinha de mulher estuprada e é responsável por muita coisa na unidade. Então, por tudo que já li e conversei com quem era, me parece uma carga de trabalho maior e até um pouco mais chata. Também costuma ter o efetivo menor. O Investigador é o poliça, operacional puro que mete o pé na porta e grita "poliça caraio! Mão na cabeça vagabundo". Tá, tem mais que isso, mas acho que não gera dúvidas aqui, ok?! O Perito faz a Perícia (a vá!). Pode ter Perito em Contabilidade, Telecomunicações, em Medicina (Médico Legista, no caso), em Química... Tudo que a nossa poliça precise para dar uma de C.S.I do caralho. O Delegado é aquele que aparece no jornal de terno vagabundo e nunca sai da delegacia. Na verdade vai depender do cara, ele pode ser mais operacional ou não. Ele quem geralmente comanda as investigações (apesar de algumas serem comandadas por Investigadores Chefes com orientações ou apenas participações finais dos Delegados), monta a peça processual, o inquérito que vai lá pra merda do MP pedir o Juiz para prender o vagabundo.

Que merda hein! Aqui é coisa para caralho para falar. A briga toda na carreira é porque praticamente (ou só, sei lá) só no BR temos a figura do delegado, famoso delta (linguagem militar babaca). Nas outras puliças do world, os caras entram tipo lá nos EUA, como oficiais de rua, passam para investigadores, sargento, capitão e a merda toda. Podendo qualquer um (hahaha) de acordo com sua capacidade e trabalho, chegar em qualquer posto. Também existe a rixa com peritos que costumam ganhar mais que Investigadores e Escrivães. Então fica naquela: Investigadores e Escrivães querem ganhar igual Perito, Perito quer ganhar igual Delegado e Delegado quer ganhar igual Promotor. Daí a exigência do bacharel em direito para delega, pois eles são responsáveis pelo inquérito e precisam manjar mais de lei junto aos promotores, mas acabam que querem ser ou ganhar igual esses, sendo que especialistas e a cambada toda que está abaixo dos delegados dizem que é desnecessário a figura do delegado. Hoje existe até PEC (Projeto de Emenda Constitucional) para acabar com a figura do Delegado. No caso dos Peritos e Investigadores/Escrivães, existe a tentativa de equiparar salários com a justificativa de todos são policiais com superior e sem hierarquia entre eles, mas não sei se algum estado conseguiu isso.

Ah, a população é ou indiferente ou odeia. Costumam achar que todos são corruptos, talvez pelas apreensões que eles fazem nos camelôs, notícias sobre desvios de drogas e outras coisas que apreendem. No imaginário popular PC tem mais moral que PM também.




Remuneração: varia de R$2 mil a R$6 mil (Investigador/Escrivão), R$8 a R$10 mil (Perito), R$12 a R$19 mil (Delegado).
Idade: geralmente não cobra.
Altura: geralmente não cobra.
Matérias: Português,Geografia, História, Direito Constitucional e Administrativo e mais alguma específica como Direito Penal, Processual Penal, Medicina Legal, leis específicas de cada estado, de Trânsito, etc. Para Delegado, praticamente todo o ramo do Direito. Para Perito as matérias afins a especialidade.
Provas: objetiva com questões de múltipla escolha ou certo e errado e redação. Títulos no caso de Delegado e Perito, oral para Delegados e até prova prática para Peritos e/ou Delegados. Mais investigação social.
Teste físico: geralmente corrida, barra fixa ou flexão e mais algum.
Exame médico: de um tudo também e psicológico brabo. Oftalmológico varia de estado para estado. Alguns admitem visão com correção (óculos, lente de contato), outros barram se não enxergar um mínimo sem correção.
Escolaridade: Superior para todos praticamente. Bacharel em Direito para Delegado, sendo que a maioria dos estados exigem prática jurídica (sendo 3 anos de atividade jurídica, como advogar basicamente ou de prática policial). Quase todos pedem CNH B para todas as carreiras.


Polícia Federal: também é uma Polícia Judiciária, mas é uma espécie de FBI brazuca. Responsável por investigar crimes maiores e crimes federais. Tem os mesmos cargos da PC, mas aqui é Federal, é outro nível. Ganhou muita notoriedade e respeito com a Lava Jato. A população em geral ama a PF. Ainda assim seus funcionários não parecem tão satisfeitos. São vários casos de insatisfação e até de suicídio entre os agentes, rixas e clima péssimo com esses e os delegados e os mesmos casos da PC. Talvez seja pica andar com a famosa camisa preta com letras amarelas e distintivo top, e a remuneração é a melhor das polícias, mas internamente o trabalho não é bem igual na TV e pode frustrar.

O curso de formação é um dos mais difíceis e as provas idem. Tem praticamente todos os benefícios que já citei acima e mais. A PF atua em todos os estados e existe a possibilidade de trabalhar em qualquer lugar do Brasil praticamente, sendo a lotação inicial algum lugar do Norte, Nordeste ou Centro-Oeste, mas principalmente fronteiras. Pode pedir transferência depois, geralmente após 3 anos. Também existe muito serviço interno, administrativo e tem muitos ramos e atividades para se trabalhar, até mesmo em conjunto com outros órgãos em casos de apreensão e corrupção, como com a Receita Federal, por exemplo.




Remuneração:
Clique para ampliar


Idade: não cobra.
Altura: não cobra.
Matérias: Português, Informática, Atualidades, Raciocínio Lógico, Administração, Contabilidade, Economia, Direitos Penal, Processual Penal, Administrativo e Constitucional, mais Legislação Especial. Para Delegado quase tudo de Direito e para Perito as matérias da especialidade e mais algumas. 
Provas: objetiva certo e errado e redação. Títulos no caso de Delegado e Perito, oral para Delegados e até prova prática para Peritos e/ou Delegados. Investigação minuciosa para todos.
Teste físico: corrida, barra fixa, natação e teste de impulsão (pular parado até tal ponto).
Exame médico: de um tudo também e psicológico tenso. Admite correção oftalmológica que garanta visão boa.
Escolaridade: Superior. Bacharel em Direito para Delegado e prática jurídica (sendo 3 anos de atividade jurídica, como advogar basicamente ou de prática policial). Também pede CNH B.


Polícia Rodoviária Federal: mais do que só multar, fiscalizar carros e cercar os bandidos imundos que tentam invadir os estados depois que fogem do RJ, eles também atendem milhares de cagadas e acidentes nas Rodovias e participam de operações de apreensão de drogas, contrabando e grandes operações quando solicitados. Trabalham bastante em conjunto com a PF, Receita Federal e até com a PM e PC.

Apesar de ser uma polícia ostensiva, não é uma força militar. E é a única com carreira única, ou seja, não tem delegado, escrivão, nem nada disso (exceto que existe concurso para Auxiliar Administrativo, assim como PF, PF e PC) e todos entram pela "mesma porta", podendo fazer carreira e ser chefe por mérito (geralmente na PF e PC só delegados pegam funções gratificadas de chefia). Há casos de Delegados de outras carreiras irem para PRF devido o clima de trabalho melhor. O salário é um pouco inferior que a PF e essa é uma das grandes brigas da corporação, mas não há sinal do Governo para uma possível equiparação tão cedo.

Tem armas e carros bacanas e o símbolo, cores, a estética PRF é muito bonita. Tem que usar farda, mas a parte de cima é a famosa camisa azul com PRF em amarelo e agora tem um uniforme novo de frio com uma calça bege um pouco diferente que foram fabricados e desenhados especialmente para ela direto dos EUA. Material de 1ª linha que protege do frio, calor, etc.

O Curso é um dos mais difíceis, mas um dos melhores em preparar policiais, com uma academia ainda nova e enorme em Floripa. Dizem que o curso de direção é muito foda e também difícil, podendo ter reprovações e o cara dançar se não souber fazer drifts malucos e aquelas merdas estilo "Velozes e Furiosos", ou quase. Segundo estatísticas é mais fácil morrer ou sofrer um acidente no trânsito e nas rodovias do que levar um tiro. Tem um déficit grande, então sobra trabalho nas estradas a fora.

A população pode não amar igual a PF, mas respeita bastante. A parte da fama ruim vem dos vermes que cobram propinas e porque ninguém gosta de ser multado, mesmo quando está errado. Mas no geral é bastante respeitada. Lotações iniciais em fronteiras e fim de mundo igual na PF e também pode ter serviços puramente administrativos com a vantagem de poder conseguir funções de chefia até mesmo em Brasília.




Remuneração


Idade: não cobra.
Altura: não cobra.
Matérias: Português, Informática, Matemática, Ética, Direitos Penal, Processual Penal, Administrativo, Humanos e Constitucional, Física, mais Legislação Especial.
Provas: objetiva certo e errado e redação. Títulos como classificatório e a famosa investigação social completa.
Teste físico: corrida, barra fixa, e teste de impulsão (pular parado até tal ponto).
Exame médico: de um tudo também e psicológico tenso também. Admite correção oftalmológica que garanta visão boa.
Escolaridade: Superior. Pede CNH B.


Agente Penitenciário

Quase todas polícias civis se livraram do cargo de carcereiro ou pararam de escoltar presos e etc. Então hoje ganhou força a figura do Agente Penitenciário. Em muitos presídios eles são terceirizados, mas a tendência é todos serem concursados e a cada dia aumentar o número para dar conta de fiscalizar e controlar as cadeias do BR. Com a previsão de construção de novos presídios o cenário fica mais favorável ainda para quem quer trabalhar nessa área.

Cada estado tem os seus, e existem os presídios federais, onde geralmente estão os bandidos pesados. Esses são de responsabilidade do DEPEN (Departamento Penitenciário Nacional) que tem muito mais recurso por ser da União e, claro, paga as melhores remunerações.

Ser Agepen tem benefícios de plantões onde muitos só dormem ou ficam de boa sem fazer porra nenhuma e tem desvantagens como lidar com a escória da sociedade de perto o dia inteiro, fazer revistas, ter que conduzir até o fórum, levar para hospitais, para sacar dinheiro, no INSS e essa merda toda. Também deve ser um ambiente bem triste, fedorento (não é preconceito FDP, você já visitou uma cadeia?), insalubre, e sei lá, tem que ter um perfil talvez até diferenciado. Rebeliões, parentes e advogados chatos, tudo isso tem que ser ponderado. Também usa farda ou ao menos a parte de baixo com uma camiseta da corporação.




Remuneração: R$3 mil a R$6 mil
Idade: alguns cobram até 30.
Altura: pode cobrar 1,60 m masculino e 1,55 m feminino.
Matérias: Português, Informática, Raciocínio Lógico, Ética, Direitos Penal, Processual Penal, Administrativo, Humanos e Constitucional, Física, Legislação Especial e mais alguma.
Provas: objetiva de múltipla escolha ou certo e errado e redação. Títulos como classificatório podem ser pedidos e tem investigação social também.
Teste físico: corrida, barra fixa ou flexão, e mais algum como abdominais ou impulsão.
Exame médico: de um tudo também e psicológico.
Escolaridade: Médio e Superior. Pode exigir CNH B.


Polícia Legislativa

Eu não sei se todos os estados tem, mas existe na Câmara Legislativa do DF e a foderosa Polícia Legislativa do Senado Federal e da Câmara. Por que foderosa? Bom, a população não costuma saber que eles existem, quando sabem não gostam muito, mas o Policial Legislativo pouco precisa se importar com isso com seu puta contracheque na faixa de R$17 mil iniciais (Na CLDF cerca de R$10 mil e pouco). Escalas de 24x72 ou 12x36, arma, e com certeza um trabalho muito tranquilo já que a atribuição é garantir a segurança ostensiva e investigativa da merda do Congresso.

Pode ter outras vantagens como hora extra e adicional noturno, tudo isso para você defender nossos amados deputados e senadores kkkk e que venha protestar por 20 centavos que levarão bala de borracha na testa, foda-se!




Remuneração: Em média mais de R$15 mil a R$17 mil de inciais, passando dos R$22 mil no final da carreira. Mais em Transparência Senado e Transparência Câmara .
Idade: não cobra.
Altura: não cobra.
Matérias: Português, Informática, Raciocínio Lógico, Ética, Direitos Penal, Processual Penal, Administrativo e Constitucional, Inglês, Legislação Especial e mais alguma como Regimento Interno.
Provas: objetiva de múltipla escolha ou certo e errado e redação. Títulos como classificatório podem ser pedidos e tem investigação social também.
Teste físico: corrida, barra fixa ou flexão, e mais algum como abdominais ou impulsão.
Exame médico: de um tudo também e psicológico.
Escolaridade: Médio e Superior. Pode exigir CNH B.


Conclusão

É uma atividade de risco ou que exige disciplina e é muito regrada, mas talvez não precise ser exatamente tão vocacionado para área, até por que existem as áreas internas. Todas praticamente possuem Funções Gratificadas que podem dar trabalhos diferentes do padrão e até aumentar a remuneração. Além dos grupos especiais como Bope, GOE, COT, GATE, e mais uma caralhada de forças especiais e etc., mas que sei lá se um frangote como nós daríamos conta.

Sobre o risco, se você é um lixo meio niilista, estoico ou conformado que o mundo é uma droga, talvez nem precise ficar com tanto medo assim de morrer e tals. Não estou falando para tentar forçar passar no psicológico se você é um kamikazi retardado ou algo do tipo, mas apesar de ter muito mais risco que qualquer outra profissão, vivemos no BR onde qualquer um pode morrer. Além do mais, todos deveriam ter uma visão mais realista e mais de boa em relação a essas possibilidades. Se você é solteiro, não tem filhos e é mais desapegado é ainda melhor, é claro.

Ao mesmo tempo que pode morar longe da família ou trabalhar quando está todo mundo curtindo, devido aos plantões, pode se dar bem e gostar do regime de trabalho. Na PRF, por exemplo, a maioria trabalha na escala 24 x 72 horas. Ou seja, um dia e folga três. Como o trabalho é 40 horas semanais, as horas que passam ficam no banco de horas para pedir folga ou sair mais cedo dos plantões.

Acho bacana a ideia de ser importante de alguma forma para sociedade. Ainda que muitos tenham a visão de "hur durr lacaios do estado" e etc. Esta é a sociedade que vivemos com leis assim e pronto. Eu sou muito mais a favor da Polícia e dos Militares do que de bandidos. Temos questões polêmicas sobre drogas, por exemplo, multas, infrações que deveriam ou não deveriam ser crimes e etc. Tudo isso pode ser foda de lidar, e até mesmo prender bandido e fazer seu trabalho pode ser frustrante ao perceber que está apenas enxugando gelo, cumprindo ordens babacas e/ou fazendo o que não acha ser moral ou correto. Mas também tem a oportunidade de contribuir para uma sociedade mais justa, livre dessa merda de politicamente correto, das agendas esquerdistas e globalistas protetoras de bandidos e etc. Muitos me falam que fazer concurso, ainda mais de Polícia ou Militar, é se juntar ao inimigo, aos porcos e as coisas mais absurdas. E quem você acha que é melhor para assumir um cargo público? Feminazis? Esquerdistas em geral? Corruptos safados? Antes nós, direitistas, pró armas, pró justiça sem vaselina cumprindo as diligências necessárias em uma DP, do que esses que citei aliviando para bandido.





Não dá pra deixar a sensação de poder subir a cabeça também. Ainda que você seja um recruta, soldado de 3ª classe imundo ou coisa do tipo, alguns tendem a se sentir importantes de mais com uma .40 na cintura ou com as responsabilidades e moral que a profissão pode dar. Mas, claro, deve ser bom ser respeitado. Um distintivo é bonito, a camisa da PF é top, as viaturas podem ser massas e acho que muitos de nós já pensamos na infância em ser Policial ou Militar, principalmente os homens, com as brincadeiras, filmes e os bonecos de ação. Clichê ou não, são os heróis da vida real (por mais que tenha uma porção de FDP's na área). Mas a responsabilidade do cargo é GIGANTE. Você terá porte de arma em todas as carreiras citadas, podendo ter orientações de conduta e de porte e posse específicas de acordo com a orientação do Comandante Geral, Chefe da Instituição, Lei Orgânica ou Estatuto. Exemplo: em algumas corporações a arma do Estado tem que ficar no Batalhão ou na Delegacia após o término do plantão e etc. Enfim, lidar com arma não é brincadeira, é responsabilidade, até porque você será uma figura a serviço de proteger e servir mesmo o povo. Não irá ser o Cowboy armado à toa, só para se proteger.

Todo o texto parece ter frisado mais os prós do que os contras, eu sei. É que a intenção aqui é mostrar que um fracassado não pode escolher muita coisa, então tem que olhar para o que tem de pró e pensar que é uma oportunidade no mínimo interessante. Eu sempre recomendei os concursos em geral para quem é pobre, sem talento e fodido no geral, só que a área da segurança pode ser mais fácil devido as inúmeras vagas. Que concurso vai chamar de 200 a 1000 pessoas ou mais de uma tacada só? Se eu não me engano só no último da PRF foram mais de 2000 formandos em um edital que previa inicialmente 1000 vagas. Com desistências, reprovações e etc., me parece que até o 2700º colocado teve chance de entrar. Se o cara for determinado em estudar para a área em si, como área Policial em geral e se dispor a fazer provas em todos os estados serão milhares de vagas para concorrer com as matérias quase iguais. Chance de conseguir um emprego que não te manda embora à toa, remuneração razoável a boa e de forma "mais fácil" igual essa é difícil. Por falar em fácil, a PC-SP veio pedindo este ano prova oral mesmo para cargo de Investigador, e com um salário de R$3 mil ou pouco mais sei lá. A prova parece que ficou bem mais difícil e ridícula. Não sei se vão retificar ou mudar algo, só sei que a concorrência está feroz, então podem nem fazer diferença.

Grandes mudanças podem acontecer também no futuro, próximo ou não. O cargo de Delegado pode deixar de existir, a PM pode ser unificada com a PC, salários podem mudar para melhor ou pior, Pode ocorrer a famosa desmilitarização das polícias e etc. Tudo isso já são brigas internas e políticas reais, muitas existentes em Projetos de Lei e de Emenda Constitucional. Até mesmo a aposentadoria diferenciada pode acabar. Apesar que de certa forma não faz muita diferença para quem está mais velho, pois em alguns casos só diminui o tempo que iria trabalhar em outra área em 5 anos, sendo que pode morrer antes disso. Mas está aí, a parte principal da conclusão ok?!


Eu trabalho nessa área ou irei trabalhar?

Não e não sei. Como todo garoto, com certeza já pensei nisso na infância. Na adolescência e inicio da vida adulta nem tanto. Quando fiquei desesperado para sair do meu emprego até pensei em fazer PM por ser, de certa forma, um dos concursos mais fáceis hoje em dia. Depois fui desistindo e descobri também que não posso fazer porque tenho problema de vistas.

Se eu pudesse escolher, de todas as carreiras na segurança pública, militar eu não tenho vontade nenhuma e as outras nessa ordem seriam: PF, PRF, PC e PM. Delgado seria bacana, mas sem chance de eu fazer outra faculdade, principalmente a chatice imunda do Direito, prática jurídica e tudo mais, gastando 8 anos ou mais da minha vida só porque a OAB FDP fez algum pacto maçon babaca para ganhar cargos privativos para ela. PC em quase todos estados eu não posso porque minha visão não condiz com as exigências dos editais, igual PM. PF eu não posso porque não sei nadar. Posso aprender, e até já vi casos de gente que aprendeu em poucos meses a nadar do zero depois que viu que ia passar na prova escrita, mas eu primeiro aprenderia a nadar e depois tentaria fazer a prova objetiva. PRF hoje seria a única que me aceitaria, ainda assim tem um problema: não, eu não tenho CNH B kkkkkkkk. Eu sou um desastre para dirigir e reprovei inúmeras vezes até desistir e ainda que eu tirasse e entrasse na PRF, sei lá se passaria no curso de formação e sua temível direção defensiva que mais parece feita para a merda do Brian e do Toretto.

Eu também sou bem medroso e ansioso, mas talvez com o treinamento isso passasse. Hoje sou bem estressado, apesar que todos ao meu redor são muito mais, principalmente no trabalho e já vi casos de atividade policial que eu nunca agiria de tal forma e talvez contornasse a situação melhor. Uma coisa eu sei que faria bem em ingressar na carreira: meu senso de justiça, responsabilidade, honestidade, comprometimento... Nós homens bonzinhos não somos feitos para o crime ou para as coisas erradas, então podemos acrescentar muito nessa área. Prender vagabundo e poder meter o pipoco em alfas marginais que pegam várias marmitas de nóia deve ser muito bom kkkkkkk. E prender um político pela PF, então? Já se imaginou prendendo um petista ou um comunistinha caviar de merda por corrupção? Caralho, show!

Bom, seus merdas, a questão é: o que você está fazendo da vida? O que vai fazer? Eu prego antes de tudo o sobrevivencialismo legal. A parte moral, ética e etc. vai variar muito de pessoa para pessoa, e da consciência de cada um. Muitos odeiam os funças, odeiam o Estado e o serviço público em geral. Outros não querem ser odiados. Tem aqueles que consideram os militares e policiais importantes e os que odeiam, mas de forma geral, acho que todos concordam que na sociedade atual eles são de alguma forma necessários, ainda que o modelo atual não seja bom. Mas o que você vai fazer? Vai ficar pagando de libertário na internet ou vai virar mendigo ou trabalhar em algo merda ou mais merda? Eu ainda não decidi se é isso que quero para mim ou para minha vida, e ainda que eu decida, também não quer dizer que tenha que ser pra sempre.

Aqui está a ideia e o esboço para tirar suas dúvidas, agora você responde para si mesmo: área policial e militar é uma boa opção para mim?
------------------------------------------------------

Onde acompanho notícias e editais de concursos:

PCI
Aprova Concursos
Blog do Estratégia
Blog do Alfacon
Blog do Grancursos

Editado em 20/04/2018: Contribuições de Concursado Investidor em Polícia Legislativa e anon 20 de abril de 2018 03:18, com a correção do cargo de Papilo.

Abraço do Lixo