domingo, 27 de março de 2016

Um ser invisível

INFORME LIXO: enquanto não tenho leitores huahuahua irei realizar duas postagens mensais. Sendo uma no segundo domingo do mês e outra no último domingo do mês, ficando bem equilibrado.
o homem mais honesto do mundo avisa que o mês normalmente possui 4 domingos.

Escrevi este post no celular depois de uma semana daquelas e até pensei que fosse dar mais coisa, mas ficou bem resumido. O que vale é a ideia e depois, se alguém aparecer neste blog sem leitores, poderemos discutir mais sobre.

Bem, acredito que mesmo as pessoas mais tímidas, recatadas e "na delas" já desejaram alguma forma de visibilidade ou de reconhecimento. Eu sou esse tipo de pessoa.
Já tive até vontade e certo contato com meios artísticos e de visibilidade (nada de mais, conto em posts futuros) - agora que fui revisar ficou bem lixo esse negócio de artístico, mas foda-se! -, mas por inaptidão total e jeito roceiro antissocial de ser não continuei.

A cada dia que passa me sinto mais antissocial e mais distante das pessoas e ainda que assim não fosse, é como se ninguém me enxergasse. Vou ao mercado e a caixa sequer olha na mina cara, joga os produtos no balcão sem nem colocar na sacola e deixa o cupom onde quer ao invés de entregar em mãos. Andando na rua as pessoas passam e muitas vezes não desviam ou param no meio do passeio e ficam, tendo eu que desviar ou esperar.
São fatos que muitas vezes ocorrem com todos, mas será que é tão frequente assim como é comigo?

Eu.

Agora olha o nível de invisibilidade: na academia em que malho há 4 anos sempre tiram minhas coisas do armário, pois se esquecem que sou eu quem utiliza. No trabalho só se lembram de mim para dar algum tipo de orientação ou de advertência. Acho que a visibilidade que estou falando e que todos merecem é o respeito. Ser minimamente respeitado, só isso.

Se eu ainda pudesse fazer isso com alguma rapariga HUEHUEHUE

E por falar em respeito, terminamos o mês com a páscoa. Tempo de paz, harmonia e chocolate. HAHA! Somos humilhados diariamente, sofremos todas as mazelas deste mundo, muitas vezes por atitudes de pessoas satanistas imundas que acham que vão pro céu por dar ovinhos de chocolate e bombons ridículos caseiros no trabalho que mais tem gosto de parede do que tudo. Deixaram de comer uma carninha na sexta e se entupiram de peixe de todos os tipos e bacalhau até arder o céu da boca e se esquecem que cometem todo tipo de pecado e atrocidade com seu semelhantes no dia a dia.Odeio hipocrisia e parece besteira bater nesta tecla, mas mais besteira ainda é pensar que certas tradições não fazem sentido algum e que nós seres lixosos somos a escória da sociedade, visíveis só quando a serventia é nos malhar como Judas.

Somos apenas seres lixos!

Comente com Facebook ou pelo Blogger:

2 comentários:

  1. Você é português? Escreve como se fosse um.

    Bem vindo a blogosfera, já agrariou mais um leitor.

    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou não haha. Não sei se eles escrevem bem ou mal, mas eu sou um lixo pra escrever. Deve ser isso kkkkk. Valeu Pobre Sonhador, grande abraço!

      Excluir