domingo, 13 de março de 2016

Você é assim?

Você já se questionou o porquê de estarmos neste mundo? Qual o sentido da vida e da existência humana? Então seja bem vindo a este lixo de blog.
Engraçado que se você já fez esse tipo de questionamento em voz alta deve ter ouvido em troca um sermão ou vários argumentos lixosos que não fizeram sentido ou te deixaram ainda mais na dúvida e emputecido.
Porra, eu não pedi pra nascer, eu não pedi pra estudar, eu não pedi pra trabalhar e não pedi pra constituir uma família! Por que merdas vocês me obrigam?!


Por queeeeeeeee?!?!?

Quando você se questiona muito assim e não consegue se encaixar direito nos padrões da sociedade você sofre todo tipo de preconceito e discriminação. Não mulheres femiloucas, vocês não são discriminadas com nós! Não gays, vocês também não são! Não judeus, não negros, não petistas... tá, talvez vocês, mas aí é muita cagada também. O ponto é: quem é questionador e não se encaixa em determinados padrões da massa "feliz" acaba sendo extremamente discriminado e incompreendido, muito mais do que qualquer tipo de "minoria".



Nós temos uma enorme leve tendência a tristeza, depressão e falta de vontade em atividades corriqueiras, normais e na vida em geral. Por esse motivo somos tachados de loucos, fracassados, lixos, escória do submundo maldito. E adivinhem? Estão certos! Pelo menos na maioria dos casos (no meu caso) é assim. Muitos de nós são feios, pobres, inaptos, sem amigos, sem qualquer tipo de talento ou característica vista como positiva ou que ajude a ter uma vida "normal". Muitos passaram por traumas ou derrotas que nos fizeram enxergar a vida de outra maneira. Sem hashtags babacas #tudonosso #partiuviver #vidaboa e etc. Somos mais realistas e até pessimistas. O lado bom disso tudo é enxergarmos os perigos que é viver como as massas (casar, ter filhos, gastar tudo que ganha...), mas no fundo queremos vencer de alguma forma ou encontrar algum sentido pra viver. Ainda que todos os nossos pseudo problemas fossem sanados, ainda que milionários, lindos, ultra talentosos... o nosso cérebro parece ser diferente da maioria. Somos questionadores por natureza, inconformados, precisamos de mais respostas.


Vai vida! Me surpreenda!
De fato nascer, estudar, trabalhar, casar e morrer (com intervalos de lazer, tragédias, doenças, consumismo, sexo, viagens, namoros babacas e etc.) não faz tanto sentido pra nós.

Somos apenas seres lixos.

Comente com Facebook ou pelo Blogger:

5 comentários:

  1. Olá amigo. Eu era/sou exatamente assim. Não sei sua opinião sobre isso. Mas eu encontrei o sentido da vida: Jesus. Nós não temos vida aqui, nossa vida é depois da morte física. E se não formos salvos, crendo em Cristo, não teremos a verdadeira vida, vida eterna. Nunca me conformei com o mundo. Mas agora tudo faz sentido. Eu não pertenço a este mundo. Eu estou morto para o mundo, e o mundo morto para mim, pois estou vivo para Jesus, e Jesus vivo para mim. Que Deus possa tocar seu coração. Fique em paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acredito em Jesus/Deus. Fui criado na igreja católica e segui muitos dos ensinamentos. Hoje minha fé é pequena. Agradeço de coração os conselhos, mas por enquanto minha mente me diz que Deus existe, que Jesus existe, que a vida eterna existe, mas que eu posso estar errado. Que mesmo que tudo seja fielmente como está na bíblia eu só vou saber quando morrer. São muitas dúvidas, muitos questionamentos e não tenho fé suficiente para acreditar cegamente. Qual o propósito de viver aqui neste mundo horrível para depois ser premiado com a vida eterna? Por que o mundo não acaba logo, já que a vida eterna é o propósito?! Bem, é isso. Mas fique em paz também e, quem sabe um dia, eu possa acreditar como você ;)

      Excluir
  2. O anônimo logo de cima é niilista e não sabe.

    ResponderExcluir
  3. Penso da mesma forma. A vida não tem um sentido objetivo, a não ser o objetivo que damos a ela. Por isso que temos que ficar em constante movimento, seja trabalhando, estudando, empreendendo,isto é, dando algum sentido a vida. Por isso aqueles que não tem mais nenhum objetivo por colecionarem fracassos, ou aqueles que ja conquistaram tudo por colecioneram sucesso, sentem um imenso vazio ou depressão e, alguns, chegam ao suicidio. Os primeiros, por perderem a esperanca. Os segundos por terem conquistado tudo e verem que tudo que conquistaram nao foi suficiente pra preencher o vazio existencial.
    Tenho 29 anos, solteiro, sem filhos, concursado, estudante e investidor de renda fixa. O que da sentido a minha vida atualmente é lutar por um cargo publico e pela IF. Sei, porem, que depois de alcancado o objetivo, a vida se mostrará, implacavelmente, sem sentido pra mim, assim como se mostra a cada vez que me pego refletindo. O que tem me dado força são as leituras de alguns escritos filosóficos e religiosos. Sêneca; Schopenhauer; Marco Aurélio; Epicteto; Plutarco; Bhagavad Gita; Budismo etc.

    Futuro PF!

    ResponderExcluir
  4. O pior é ser tachado como "perturbado" por fazer tais questões.
    A cultura brasileira é bastante agressiva às pessoas reflexivas.
    Porém há a possibilidade de você estar inserido num ambiente ao qual você não se encaixa.
    Eu morava num subúrbio e sofria bastante com as energias ruins das pessoas e do lugar.
    Depois que eu passei para uma faculdade rural, tendo assim maior contato com a natureza, eu consegui diminuir minhas aflições existenciais e adentrei a um fluxo natural com o universo, tendo enfim uma rotina alegre. Creia, irmão, que você pode conseguir isso também.

    Shaka de Virgem.

    ResponderExcluir