domingo, 5 de junho de 2016

O serviço público é para fracassados

Brasil, 2016, noite de domingo.

Amanhã mais uma semana começa, ou melhor, menos uma semana. Menos uma semana de agruras mentais e físicas que milhões de brasileiros passam todos os dias com empregos horríveis, para ganhar salários horríveis. Outros milhões compõe o quadro de 11,2% de desempregados. Caminhamos com nossas vidas sofridas rumo a um triste fim: a morte. Durante esse percurso somos obrigados a nos sustentarmos e, se você não faz parte dos leitores habituais, sustentar você e mais alguns lixos familiares. Ainda que você não case e tenha filhos, raramente ficará sem pagar algo espontânea ou obrigatoriamente para mãe/pai/irmãos. Será que você conseguirá? Será que vai poder VIVER realmente ou irá apenas sobreviver durante esse percurso chamado vida?

O PIB do Brasil chegou a -0,3% no 1º trimestre. São vários os relatos de dificuldades em sobreviver neste lugar amaldiçoado. É como se este lugar nunca fosse pra frente. Parece que nós nunca estivemos bem de verdade e não ficaremos tão cedo.
Eu acredito sim que o país lixo chamado Bostil irá crescer e virar uma potência. Não ria FDP! Eu não disse que você vai ver isso acontecer. Seus filhos não verão (se você cometer essa burrada de ter filhos é claro), nem seus netos. Talvez umas três gerações passem e, talvez, tenhamos um país melhor depois disso. Contanto que não tenha nenhum evento climático/natural devastador até lá.

Mas, e agora? O que podemos fazer para termos uma vida melhor, uma vida mais digna? Pouco importa o que você faz por um Brasil melhor, se vota "certo" e etc. porque é você + você e só. Se você está lendo este post não deve ser rico. Se for, vaze! Sendo você um pobretão, como poderá "vencer"?
Se você tem 16 anos ou menos só tem uma missão: não ser um adolescente babaca, estudar e tentar aproveitar sua juventude de um jeito mais inteligente que os demais. A partir dos 17: ENEM. E agora entramos em um tema muito interessante que é a vida profissional e o seu destino.

Vai se foder!

VIDA PROFISSIONAL DOS FRACASSADOS

Primeiramente vamos definir o conceito de fracassados. Muitos acham que os fracassados são seres imundos que fazem cagadas ao longo da vida e fracassam em diversas atividades, ou que são burríquos lixos totais apenas. A verdade é que os verdadeiros fracassados já nascem assim. Sim, eles fracassam ao longo da vida e são seres burros e tansos, mas já têm o fracasso intrínseco ao ser.
Além disso, são judiados por eventos do cotidiano em que vivem, sofrem bullyngs do caralho na adolescência, possuem pais retardados que não os ajudam a se desenvolver direito, etc. e etc.

Claro que existem níveis de fracasso, mas prefiro tratar como fracassados aqueles que realmente o são. Ter algumas dificuldades na vida, ser apenas pobre ou fracassar apenas em alguma coisa (como não pegar mulher, por exemplo) não te torna um fracassado. Aqui no blog escrevo para fracassados em geral, mas o post é destinado para os fracassados por completo.
 
Pois bem, você meu amigo juvenil fracassado, inapto por completo, sem talentos e inútil, o que pensa em fazer da vida? Como pretende ganhar uma grana para viver dignamente? Consegue viver bem fazendo o que gosta?
No Bostil fazer o que gosta e ganhar grana são coisas opostas. Muitos adoram dizer que hoje a qualidade de vida melhorou, temos muitas faculdades, muita gente podendo fazer ensino superior, mas se esquecem que NÃO EXISTE MERCADO. Então pouco adianta se você gosta de administração, se vai fazer federal, se dedicará ao máximo e será um cara fodão na área. NÃO tem emprego porra! A maioria que existe são verdadeiras merdas escravistas com salários de fome e, que nada tem a ver com início de carreira por baixo como os babacas sonhadores gostam de dizer.
Isso é a situação para qualquer jovem brasileiro, agora imagina para você meu amigo fracassado. Acha que consegue alcançar o sucesso profissional em sua área de formação desejada?

Empreender. Que palavra inútil para nós fracassados brasileiros. O que você já criou desde seu nascimento, além de medos? Além de agonias e desespero por ser obrigado a viver, ou melhor, a sobreviver? Não preciso dizer que como bom fracassado você dificilmente deve ter grana suficiente para colocar sua pseudo-ideia em prática.
Claro que vários idiotas vão vir com ideias de bibocas imundas, histórias clichês do Zé Magrão que começou com uma carrocinha de cachorro quente e hoje é dono da super rede Magrão's Hot Dog's, e outras idiotices. Só que nenhuma pessoa que vêm com esses exemplos sabe o que é ser um cagão burro. Empreender não é opção. Não a primeira.

Tentando disfarçar o fracasso.

Então meu caro amigo malogrado, quando você acaba o ensino médio precisa decidir se irá sobreviver ou viver e como fará para ganhar seu suado dinheirinho. Já vimos que seguir o que gosta não leva a nada, que empreender não é uma opção, o que resta? Os leitores dos blogs de finanças, da real e da blogosfera correlacionada já sabem a resposta: MEDICINA. Sim, essa deve ser sua profissão. Não existe trabalho mais respeitoso, bom e que pague tão bem hoje na bananalândia. Sendo um jovem juvenil você tem a obrigação de estudar o suficiente para passar e entrar em uma federal, conseguir bolsa integral em uma particular e, se for um miserável, conseguir bolsas do governo para estudante.

Mas até qual idade vale a pena fazer medicina? Bem, sendo um fracasso total talvez você não consiga uma boa nota no ENEM logo de cara. Você terá que considerar quanto tempo é necessário para entrar.
Para a duração do curso vamos considerar que você é mesmo um burro e que quer fazer especialização e ser um médico fodão, e considerar que o governo deixa tudo mais difícil para essa área a cada ano que passa. Então digamos que o máximo que você precise para alcançar o status de médico fodelão são 10 anos.
O ideal é começar a viver bem com 30 anos. Vamos colocar uma tolerância até 35. Então você tem que entrar na faculdade com 25 anos. Passou disso já fica meio arriscado, cansativo e desanimador, mas claro que vai de cada um.

"Ainnn Ser Lixo eu já sou velhuuun" "Ainnn eu não vou connsenguirrrrr" "Ainnn é medicina ou mortii?". Não é bem assim. Talvez você consiga ser um bom profissional em outra área, mas NÃO SÃO TODAS áreas que você vai conseguir isso sendo um lixo, então preste atenção.

  1. Faça FEDERAL ou particular de renome - nada de faculdades de botequins de esquina, famosas uniesquinas.
  2. Estude feito um animal, seja o melhor do melhor durante o curso.
  3. Faça especializações - pós, MBA.
  4. Tenha inglês avançado e, se possível, uma terceira língua.
  5.  Tente entrar em uma empresa foderosa - através de estágios e trainees.
Se você ainda tem alguma dúvida quanto a carreira profissional recomendo que dê uma olhada no blog do Pobretão. Esse é um dos posts que eu mais gosto e que tem as melhores dicas e sacadas para você que ainda não escolheu uma área para seguir.


Medicina ou morte? No Brasil é quase isso.

VIDA PROFISSIONAL DOS FRACASSADOS²

Você é um fracassado velho, fez escolhas erradas ou muitas merdas na vida ou apenas procrastinou como um inútil idiota? Então você é um fracassado ao quadrado. Temos nessa categoria fracassados que já se formaram em uniesquinas, que estão velhos de mais para cursar medicina, que são completos inúteis e nunca se dariam bem no mundo corporativista e, claro, não conseguiriam administrar nem mesmo um carrinho de pipoca.

Como esses seres podem sobreviver ou um dia viver? A resposta é essa mesma: serviço público. Ninguém mereceria tanto as cotas quanto os fracassados. Na maioria dos países desenvolvidos o serviço público é composto basicamente de fracassados ou pessoas que têm o "dom" para certos trabalhos como policial, bombeiro, etc. No Brasil já foi um pouco assim. Eram inúmeros fracassados e peixes indicados. Aliás, muitos cargos pagavam mal.
Com o tempo o governo foi melhorando os salários para tentar atrair pessoas mais qualificadas e com a Constituição de 88 os concursos ficaram "mais justos" sem os famosos apadrinhamentos e os salários só foram melhorando.

Muitos odeiam os funcionários públicos, outros apenas zoam e a maioria tem uma visão extremamente ruim. Não os culpo, porque os chamados "funças" muitas vezes merecem. São preguiçosos, atendem o público de forma rude e grosseira, usurpam da máquina pública e, claro, temos vários bandidos no meio disso que são corruptos direta ou indiretamente.

Ser funça é ser parasita e compactuar com o infortúnio do país?

Depende. Você comprou gabarito do concurso? Você é corrupto? Você enrola e faz merda na repartição? Dizer que funças são o mal do país e responsáveis por sugar toda a verba pública de impostos é um pouco injusto se eles responderam não as perguntas acima.
Todo maldito cidadão paga impostos, assim como todo cidadão usa dos serviços públicos. Uns menos, outros mais. Mas usam. Você é um parasita por usar o ensino público? Por usar o SUS? Se formos extremistas a esse ponto teremos que ser "honestos" por completo então. Vamos parar de usar tudo que é público, vamos parar de comprar coisas piratas, de baixar músicas e etc.

A máquina pública está inchada? De certa forma sim. Em comparação com muitos países, inclusive desenvolvidos como EUA e Noruega temos poucos funcionários.
Os funcionários públicos ganham muito? Depende. Os gastos com o funcionalismo estão dentro da média mundial.
Então porque o serviço público é tão ruim e parece que estão sugando as verbas dos nossos impostos? São vários os motivos, mas os principais são: burocracia demasiada, cargos inúteis, má distribuição dos salários e previdência.

Como o serviço público deveria ser menos bosta
 
Muitos cargos têm que ser extintos. Temos cerca de 600 mil cargos comissionados no Brasil. Além disso vários cargos boquinhas ou de mordomias dos políticos e juízes, como trocentos assessores, motoristas, cozinheiros, mordomos...
O teto constitucional que limita os vencimentos mensais dos funças vai aumentar agora de R$33.763,00 para R$39.293,00. Esse teto nunca foi respeitado devido as chamadas verbas indenizatórias (diversos penduricalhos chamados de auxílio isso e aquilo e progressões de carreira). Mesmo com decisão do STF do ano passado de incluir as verbas indenizatórias nesse teto, alguns adicionais não entraram e nem mesmo o adicional de cargos em comissão (espécie de função gratificada de chefe).
O teto constitucional aumentando temos um efeito cascata, pois esse é o subsídio dos Ministros do STF e limita as verbas da macacada toda. Significa que do Presidente até o vereador inútil de uma cidade de 2 mil habitantes os subsídios poderão ser aumentados também.

São coisas assim que acabam com o país. Consulte os nomes de alguns juízes conhecidos de sua cidade no site do TJ do seu estado ou de algum outro tribunal como TRT e TRF. Você vai ficar de cara com os valores mensais. Alguns chegam a tirar mais de 100 mil reais em um único mês. São vários auxílios e verbas indenizatórias. Alguns TJ's chegam a pagar auxílio moradia sem que o cara precise comprovar que está usando. Ele pode ter uma mansão que ninguém liga. Um auxílio desses geralmente é na faixa de 4.100.
O que dizer então dos políticos. Nem vencimentos deveriam receber, fato. Mas além dos 30 e poucos mil (deputados/senadores) recebem variados auxílios. Esses são os famosos agentes políticos. Na minha concepção deveriam ter apenas um salário modesto de 7 mil pra baixo (Presidente/Deputados/Senadores 7 mil, governador 5 mil, prefeito 3 mil...) e pequenas ajudas de custo para uso pessoal, como verba de transporte ou passagem mesmo (nada de chofer seus FDP).
Os vencimentos dos funcionários públicos também deveriam ser menores. Segundo economista o salário mínimo ideal seria 3 mil e pouco. Por que então um ser precisa ganhar mais de 20, 30 mil sem ser um grande empresário ou estrela pop idiota? Todos os subsídios deveriam ser reduzidos. Exemplo: juiz 12 mil, auditores, 8 mil e demais abaixo disso de acordo com a importância e relevância do serviço.

Dizem que muitos se acomodam no serviço público e por isso prestam um serviço porco, devido a famosa estabilidade. Em parte é verdade, mas o que mata a vontade da galera trabalhar decentemente é a burocracia ou o chefe apadrinhado político que só faz merdas burocráticas e impede o bom andamento dos serviços. Então primeiro as leis deveriam facilitar a vida da população e dos funças, depois deveriam acabar com cargos comissionados e apadrinhamentos políticos e em seguida estipular metas de produtividade mais rígidas.
A estabilidade deve acabar? A estabilidade foi criada como proteção ao servidor público, não como mecanismo de acomodação. É simples: quando a politicagem e a corrupção desenfreada acabarem no país a estabilidade poderá acabar também. Talvez para alguns cargos possa acabar de imediato, mas imaginem um Delegado da Operação Lava Jato sem estabilidade hoje? Funciona como proteção "contra" o governo atual e principalmente contra mudanças de governo.

Como eu queria agir na empresa pública em que trabalho.


Como os fracassados podem virar funça

Ser funcionário público hoje em dia não é mais como antigamente. SIM era fácil e cale a boca você que passou pra juiz quando nem prova oral existia seu verme!
Muitos compravam a porra de uma apostila em uma banca de jornal e decoravam algumas coisas e passavam. Hoje os concursos ficaram extremamente mais difíceis. Tanto na elaboração das provas, quanto nas etapas do certame. Chegam a ter centenas de questões picas, pedem provas físicas, provas práticas, titulação, experiência, domínio de outras línguas e o caralho a quatro. A concorrência aumentou ferozmente com a inexistência de mercado de trabalho decente, desemprego crescente, fazeção de filhos do caralho e etc.

Como era passar em concurso público e como é agora.


Então como um fracassado pode ser funça se até as pessoas de sucesso estão buscando o funcionalismo público? É difícil de mais passar, tem que estudar muito, tem as vagas compradas... Claro que tem isso tudo, mas dentre todas as merdas possíveis que você fracassado pode fazer para viver o que você acha que ainda é "mais tranquilo" para um tanso como você?  É uma das poucas merdas onde não importa muito seu poderio financeiro, sua cor, sua idade, suas habilidades idiotas, suas macaquices sociais (me lembrei das dinâmicas em empresas babacas, PQP!)... Você basicamente precisa ser um decorebista. Claro que não vai ser da noite pro dia, mas uma hora você consegue. Talvez você precise de mais tempo que os fodões decoradores de leis, mas não existe segredo: é sentar todos os dias um determinado tempo (o ideal é 3 a 4 horas líquidas ao menos) e decorar e decorar. Você pode inclusive começar de baixo com cargos de prefeitura, câmara municipal, empresas estatais e alguns outros cargos que pagam menos, mas você poderá sobreviver e continuar nas decorebas sem se preocupar em ser demitido por não cumprir metas idiotas ou simplesmente por não ser o social amigão de todos que usa do QI.

Em posts futuros poderei dar dicas de como estudar e etc., mas existem milhões de páginas especializadas no assunto. O básico é ter bons materiais (muitos você consegue baixar hoje em dia) e estudar sempre, que uma hora a coisa anda. Depois de alcançado o cargo ideal, com um bom salário, cabe a você honrar o seu cargo e fazer um bom trabalho. Existem cargos extremamente gratificantes inclusive. Eu mesmo já não sonho mais com o salário e a estabilidade apenas. Quero fazer mais! Cargos como Auditor Fiscal do Trabalho, PF, PRF atraem os olhos de qualquer fracassado do bem. Depois disso você pode continuar aportando para nunca mais trabalhar em qualquer lugar que seja, aprender algo que dê dinheiro e até empreender, mas agora com calma, com grana, com segurança. Tudo o que os medrosos e fracassados precisam.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------

É isso lixos do lixil. Assim como eu, acredito que muitos não gostam de viver, mas não podem morrer (por enquanto). Dia após dia só estamos buscando uma forma de sobreviver e de ter algumas felicidades e conforto como qualquer ser humano. Já que nascemos sem pedir, queremos pelo menos viver de verdade, com dignidade e paz.

Abraço do lixo!

Próximo post no segundo domingo do mês (12/06, sempre que possível às 20h), anota aí! ;) 


Posts: todo dia 1º - Atualização Financeira; 2º domingo do mês; último domingo do mês - Jornal Mundo Lixo; Posts especiais quando der na telha.
 
Curta a página lixo e siga o lixo, não vai acrescentar nada na sua vida nem na minha, mas vai lá, ou não...

Comente com Facebook ou pelo Blogger:

35 comentários:

  1. Ser lixo, vc trabalha na CEF? Apoio o movimento da Real, faço Direito numa estadual, e sou totalmente favorável aos concursos. Não há outra opção para um JPBF. É isso ou trabalhar de chapeiro do Mc Donalds, cobrador de ônibus, e essas merdas. Deus me livre trabalhar com isso pqp... Pretendo focar em concursos de banco porque já acho um bom começo.

    Sinceramente, não tenho saco pra medicina. Embora concorde que seja a única merda que valha a pena nesse chiqueiro, não to afim de perder mais 10 anos de vida no ambiente universitário (que eu simplesmente DETESTO). Hoje em dia com a internet não existe mais gente burra e isso torna a concorrência INSANA em qualquer área da vida. Ás vezes isso me dá um desespero fudido pois como vc disse, somos todos fracassados ineptos.

    Sei lá cara, eu não vejo sentido em nada, ás vezes gostaria de morrer e nascer de novo na pele de um sheik árabe podre de rico que tem tudo e não precisa se preocupar com nada na vida.

    É desesperador isso né cara?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, é pior que a CEF. Eu passei no último concurso da CEF, mas não fui chamado. Ninguém do meu polo foi. Graças ao governo FDP.
      Lembro que antes de entrar para empresa pública em que estou (prefiro não revelar por enquanto) tentei conseguir empregos na cidade e espalhei currículos e fui nos lugares, mas não conseguia nada. Ninguém queria um jovem pardo burro.

      A vida não faz sentido nem mesmo sendo rico, mas pelo menos rico você praticamente não tem sofrimentos. Eu não queria ter nascido, essa é a verdade. Mas já que estou aqui tento buscar um trabalho que seja menos FDP e uma renda melhor.

      Excluir
    2. Cara comigo aconteceu EXATAMENTE a mesma coisa. Eu passei nessa BOSTA de concurso da CEF, mal colocado por sinal em virtude de ter sido arrombado pelo MEC na educação básica. Depois quando vi que nem Deus poderia me fazer ser chamado resolvi largar uns currículos na cidade lixosa que moro. Nossa fui em tudo quanto é caralho, bancos, seguradoras, financeiras, fui tratado que nem lixo por secretárias e atendentes lixosas, só consegui um estágio lixo em um escritório fajuto por eu ser estudante de Direilixo mas já fui demitido porque era um inepto e fazia muita merda, era insubordinado e mandei um dos sócios tomar no cu pq ficava me enchendo o saco. Não perdi nada.

      Esse nosso sofrimento é justamente por sermos pobres. Isso só me reforça algo que já tenho sacramentado na minha cabeça: Não ter filhos!

      É tão ruim assim trabalhar em empresa pública? Dizem que quem trabalha em empresa pública só tem duas alegrias quando entra e depois quando sai.

      Excluir
    3. Foda anon, estamos no mesmo barco praticamente.

      Hoje as empresas públicas, sem exceção, refletem bem o nosso país. Então já viu: ineficiência, corrupção, burocracia e má gestão.
      Outro ponto é que elas sempre serviram de cabide de emprego e de politicagem e com o governo do PT isso chegou a níveis bizarros a ponto de termos gente com ensino fundamental em cargos de diretoria. A cumpanheirada sindicalizada FDP é claro.

      Se algum dia entrar tenha sempre em mente que é concurso escada.

      Excluir
    4. Cara isso me lembrou de uma época na faculdade que fiz um estágio por um brevíssimo período em uma prefeitura lixo do interior do meu estado. Nossa, aquilo lá era um antro de gente podre, incompetente, folgada, nojenta, apaniguada e que só estava fazendo peso lá. Bando de parasitas imundos. Sério, nem eles sabiam o que estavam fazendo lá. Coitado desses imbecis se perderem a boquinha deles lá, acho que morrem de fome. O estágio era tão lixo que até onde sei o tempo maximo de permanência é um mês.

      Confesso que ri quando falou que tem gente com ensino fundamental ocupando cargos de diretoria. Isso é a cara do Bostil hahaha.

      Excluir
    5. Ser lixo, a vida não faz sentido mesmo sendo rico, acertou. Mas você errou em dizer que não tem sofrimento sendo rico, tem sofrimento, só que menos. Ou você acha que ser rico elimina possibilidade de não ter câncer e doenças degenerativas?

      Excluir
    6. Eu disse que praticamente não tem sofrimentos. Charlie Sheen está com aids desde os 45 anos. Hoje com 50 o cara já aproveitou a vida de todas as maneiras que quis e se bobear vai viver mais do que muitos de nós. É relativo, mas entendi o seu ponto de vista.

      Excluir
  2. Ser lixo, sua opinião é típica de quem trabalha pro estado, temos de convir. "Não são todos que sugam...". A real é que sugam sim. Nenhum funcionário público merece seu salário tirando militares e lixeiros que fazem o que as pessoas não fariam sozinhas.

    O resto é fracassado demais pra ter sua carrocinha de cachorro-quente ou um emprego na iniciativa privada, é a verdade pura. Eu passei em dois concursos do BB (nível máximo que eu teria capacidade) e não fui chamado (ainda bem).

    Como você disse, os salários estão muito altos... O PT abriu a torneira pra se manter no poder. Hoje em dia no Brasil ou alguém recebe/gostaria de receber bolsa-família ou é concursado/gostaria de ser. Em cada família tem alguém assim, é o retrato de nosso país imundo, e enquanto for esta a mentalidade nada vai mudar, não importa o quão bem os funças desempenhem seus trabalhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. conhecimentofinanceiro6 de junho de 2016 11:40
      Mas você também há de convir que a iniciativa privada nesse chiqueiro é um LIXO! Fora que quando você pensa em iniciativa privada o que vem á mente é aquele cenário e empresinha pós-moderna, vc todo bonitinho andando de terno e gravata sob um ar cond. Mas o que ocorre na realidade desse país de merda é que se você for homem, não for bonito, for pobre e não tiver contatos, a iniciativa privada que acaba sobrando pra vc é ser empacotador de mercado, auxiliar de qualquer caralho, estivador, vendedor todos esses empregos LIXO que ninguém em sã consciência aceitaria.

      É por essas e outras que eu apoio concursos, em geral não gosto da iniciativa privada.

      Excluir
    2. Falou tudo, Anonimo. Essa porra de iniciativa privada não leva a lugar nenhum; Só sobe quem é filho de alguem influente, filho de diretor, etc. Os concursos públicos tornam a coisa mais isonomica. E para ser um servidor de alto nível, ganhando mais de 15 mil tem que estudar muito e ser muito competente, não é qualquer encostado que vai passar.

      Excluir
    3. O ser lixo arrebentou no post, concordo 100%. Quem acha que a iniciativa privada está de braços abertos pra suas ideias empreendedoras e pró-atividade ainda não tomou um chute na bunda para acordar.

      Concursos são uma merda sim, mas aqui no Brasil tudo é. Esses códigos morais se você deixar te consomem em vez de te servirem para te melhorar ou te deixar mais confortável

      Excluir
    4. "Esses códigos morais se você deixar te consomem em vez de te servirem para te melhorar ou te deixar mais confortável"

      Caramba. Que frase do caralho. No Brasil não dá pra ter código moral nenhum. Aqui é tudo na malandragem mesmo. A vida é uma mentira e uma merda no mundo inteiro mas no Brasil ela é pior.

      Excluir
    5. Sem dúvidas os salários da maioria são altos e não fazem jus na questão produção/benefício, mas a questão de ser parasita é relativo de acordo com o tipo de função exercida e como o cara trabalha.

      Eu ganho uma mixaria, mas não reclamo do salário porque é uma função de nível médio que qualquer macaco desempenharia. Fico puto, estressado e até doente é com a péssima gestão, corrupção, burocracia e afins. Muitos servidores acabam relaxando ou virando completos inúteis vagabundos justamente por causa disso. Parece que o sistema te puxa para o lado negro.

      Eu sou um cara que mantenho meu padrão de conduta e honestidade o máximo possível, mas o anon 22:14 tem razão em relação aos códigos morais.

      Excluir
    6. Ser Lixo7 de junho de 2016 02:44
      Cara, um amigo meu que entro na PM falou exatamente isso. Que lá se você não se corromper não se cria. Lembrei também de um diálogo do filme Crash, no limite. Onde um policial corrupto conversa com um policial caxias dizendo que era só ele passar mais um tempo naquela merda de profissão pra descobrir como as coisas funcionam.

      Triste realidade desse país podre em todos os sentidos.

      Excluir
  3. Eu discordo que o serviço público é para fracassados (fora esses concursos mais fáceis, como os de prefeituras ou mesmo Caixa/BB). Antigamente talvez, mas atualmente a concorrência e a própria dificuldade das provas estão num nível altíssimo, mesmo pra concursos de nível médio.

    Hoje em dia, se você quiser passar num bom concurso (salário de 5k ou mais), você deve começar a estudar pelo menos 4 horas líquidas por dia bem antes de sair o edital (entre 6 meses e 1 ano seria o mínimo ideal, dependendo da sua inteligência) e ir aumentando o ritmo. Em provas de nível médio para tribunais (TRE, TRT, TRF...), por exemplo, é bastante normal que os últimos colocados errem pouquíssimas questões (é possível até que você faça mais de 95% da prova e fique de fora por critérios de desempate). Fora que, dependendo do tipo de concurso em foco, podem haver longas temporadas de seca, sem concursos (agora em 2016/2017 parece que não terão concursos federais por conta desta crise)... se você não passar de primeira, terá que esperar 2 anos, no mínimo, para o próximo certame.

    Você acha que um fracassado conseguiria terminar um projeto deste tipo, que pode levar vários anos? concurso não é decidido pela inteligência, e sim pela DETERMINAÇÃO (que é o que falta pra maioria dos fracassados).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chegou em um ponto interessante que não deu pra colocar direito no post devido a extensão do assunto.

      O que acontece é que os "gênios", decorebistas e profissionais com várias titulações cansaram da iniciativa privada, estão desempregados ou desiludidos com o mercado corporativo. Fora que temos um dos piores países para os jovens em início de carreira e para os empreendedores. Por isso a concorrência absurda e a dificuldade dos concursos crescente.

      Ainda assim, considero de todos os tipos de investimentos para melhoria de vida o ideal para os fracassados. Pois é mais justo, não exige habilidades extraordinárias ou currículo muito foda, tem a possibilidade de começar por baixo e com garantia de não ser mandado embora (concursos escada) e realmente é o que você disse: não precisa muita inteligência. Quanto a determinação, concordo também e confesso que eu mesmo venho falhando, mas é mais fácil trabalhá-la e se motivar do que ficar inteligente ou bom para o mercado privado ou para empreender.

      Excluir
    2. É uma boa opção pra quem é introvertido (não tem condições de ser empreendedor) e não tem contatos, mas não tem como você passar sem esforço. Você até pode ser um fracassado no início de seus estudos, mas com a aprovação você se torna um vencedor, entende? determinação é sim uma característica extraordinária, poucos conseguem se manter constantes no mesmo objetivo (ou seja, não é bom se iludir; a pessoa tem que fazer uma reflexão e ver se consegue manter a constância).

      O complicado é que muitas de nossas "mazelas" vêm da nossa infância em escolas ruins, com péssimas amizades, com pouca instrução dos pais, etc. Não diria que é irreversível, mas, na medida que o tempo passa, vai ficando mais difícil de mudar a história. Por isso que, se eu tiver filhos, os incentivarei desde criança a buscar a autonomia (ser concursado ou empreendedor).

      Em relação aos concursos "escada": de fato, é muito bom ter estabilidade. Eu particularmente acho que Caixa ou BB podem ser os melhores de início: não é tão difícil de passar, oferecem uma boa remuneração (com 3k dá pra ter uma vida decente sendo solteiro), existem chances de subir, não se trabalha nos fins de semana (+ tempo para estudar), etc. No entanto, é bom mencionar que trabalhar em banco nem sempre pode ser tão bom assim para um JBFP. Cada vez mais os bancos públicos estão se equiparando com os da iniciativa privada: ritmo acelerado (falta muito pessoal devido a alta rotatividade), cobrança, horas extras forçadas (ninguém fica só as 6 horas)... se você não tem perfil de vendas, pode ser um trabalho bastante estressante. Fora que ainda tem uma boa chance dos bancos serem privatizados... e como os empregados são todos celetistas, não terão a mesma estabilidade de um servidor.

      O ideal mesmo seria começar com um concurso mediano, como esses que tiveram do INSS e do IBGE pra nível médio, que não são tão difíceis quanto os tribunais, por exemplo, e também são serviços mais tranquilos do que o de bancário. Foco em uma só área (o mais fácil que tiver pela frente, pra garantir logo a estabilidade) Os de prefeitura (exceto os de nível superior) só servem se a pessoa tiver que trabalhar e não tiver opção.

      Excluir
    3. Ótimas considerações. Me deu até uma ideia para futuramente descrever com mais detalhes os melhores concursos escadas e seus respectivos ambientes de trabalho.

      Excluir
    4. Uma boa para um jovem pobre é o concurso dos bombeiros. Remuneração decente (creio que na maioria dos Estados seja tão boa ou até melhor que a inicial da CEF ou do BB), boas escalas (geralmente 24h de trabalho por 48h de folga), pouco trabalho, etc. Geralmente não é difícil de passar, mas tem que se preparar bem pra prova física.

      De certa forma a PM é semelhante, mas você tem que ponderar sobre o risco de morte (geralmente só mulheres ficam na área administrativa). O mesmo vale pra agente penitenciário.

      Excluir
    5. É verdade anon. Pra mim no entanto não deu. Sou tão lixo que não sei nadar e quase tentei PM mas justo o ano que ia tentar o edital veio exigindo ter visão normal e eu tenho grau =/

      Excluir
  4. gostei do seu post amigo, achei sensato porem existe alguns pontos que nao concordo , eu passei a maior parte da vida na iniciativa privada realmente concordo que no país é muito complicado voce conseguir uma remuneração decente que de para sobreviver e aportar, medicina hoje em dia e quase impossivel voce conseguir passar em uma faculdade publica pois TODOS os brasileiros sabem que é o unico emprego que ainda remunera bem de maneira geral, nao basta apenas estudar a pessoa tem q se dedicar e fazer daquilo a sua VIDA e necessario ter uma base boa de ensino. o concurso publico CONTINUA sendo a salvacao sim, vporem não adianta fazer um concurso que nao tenha plano de cargos e salarios. Concurso hoje tem q estar concorrido mesmo obvio pois na iniciativa priivada e quase impossivel vc conseguir uma remuneracao q vc nao passe fome, nao tem opção e triste esta realidade fico triste pois passei maior parte da minha vida na iniciativa privada e consegui nada , se o BRASIL continuar assim para passar em um concurso vai ser mais dificil q medicina

    andreysalles jr
    andreysallesjr.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Estamos ficando sem alternativas. Daqui a pouco terei que fazer posts sobre como aprender a fazer malabarismo no sinal.

      Excluir
    2. A coisa no mercado de trabalho tá totalmente escrotizada, se a gente vacilar, estaremos nos estapeando disputando vagas para vendedor de cosméticos.

      Excluir
  5. Quero fazer para auditor fiscal da receita federal, creio que esse não é dos mais difíceis. Pois se vai para longe nas fronteiras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se você está zoando, mas esse é um dos mais difíceis sim. Tem gente que demora uns 4 anos de estudo pra passar num concurso desses, mas é aquele negócio, em 4 anos você consegue um cargo de 15/20 mil na iniciativa privada ou não falir uma empresa? Vale a pena.

      Excluir
    2. Não é dos mais difíceis??? WTF??? O concurso da receita e os fiscais em geral são quase IMPOSSÍVEIS ainda mais para um JFBP.

      Excluir
  6. Ser Lixo, quer participar do meu ranking lixo alternativo de investidores série D? Posso te incluir?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ser lixo, responde seus dados básico por favor (o que não quiser informar basta dizer que eu boto "não informado"), olha lá meu último post, todo mundo já respondeu. :D

      Excluir
  7. Ps.: Ser lixo, valeu por me add no blogroll. Te adicionei também. Estou acompanhando :)

    ResponderExcluir
  8. E aí Ser lixo, nosso Brasil é uma desgraça mesmo. Um país onde o sonho de muitos é ser funça não tem como ir pra frente. É muita gente parada só estudando pra algum cargo. Vai em uma universidade é faz uma pesquisa com a galera, acho que uns 70% vão dizer que querem estudar pra algum concurso.
    Porém, tenho que concordar que parece que aqui nessa bosta de país só existe essa saída mesmo para muitos.

    ResponderExcluir
  9. Embora há essa má imagem do funcionalismo público no Brasil, não podemos deixar de mão que essa é uma das saídas para quem nasceu desprivilegiado, para se tornar investidor ou empreendedor o indivíduo precisa do aporte, sem isso nem tem o que se falar em desenvolvimento, quanto maior o aporte maior o poder de desenvolvimento para certo prazo, e os melhores aportes estão no setor público.

    Eu comecei minhas primeiras experiências ainda criança quando minha mãe me jogou numa oficina de veículos para ser ajudante, ganhava R$5,00 por semana, mais café da manhã (um pão e uma xícara de café) e almoço, depois evoluí pra ajudante de um açougue do meu tio, ganhava R$10,00 por semana, certa vez meu primo me deu meio quilo de carne pra levar, quando meu tio soube, descontou dos meus 10 reais, tenso, passando muita merda, cheguei ao meu auge no setor privado, consegui um trabalho numa farmácia, ganhava por comissão (dependendo de quanto vendesse), em média conseguia R$250,00 ao mês (nessa época o salário era R$415,00), até que perdi esse trabalho porque dei azar de chegar atrasado apenas uma vez, então caí um pouco, consegui um trabalho de caixa numa lojinha de peças de bicicleta, ganhava R$30,00 por semana (R$ 120,00 ao mês), não aguentei mais de um semestre nesse emprego, a jornada era de segunda a segunda 12 horas ao dia, exceto no domingo que ia até meio-dia.

    Então naquele momento, em casa sendo ameaçado de ser expulso pela mãe por não colocar dinheiro em casa, soube sobre o edital da polícia militar, paguei a inscrição com um pouco que tinha poupado (naquele tempo não existia isenção da inscrição para pobres), estudei e consegui passar, no treinamento, foi tanta a minha felicidade quando recebi um salário mínimo, e quando me formei soldado o salário passou a ser R$1.200,00 (na época, o salário era R$465,00).

    Infelizmente, fiz muita merda com meu dinheiro no início, tinha aquela ideologia de aproveitar a vida, até que me dei conta do erro e comecei a concertar, concertei a pouco tempo, agora estou na fase de poupar e investir, minha próxima fase será empreender, sou nortista, aqui o empreendimento é muito escasso, queria de alguma forma ajudar os jovens que passam por merdas, ajudar minha comunidade e ganhar um lucro com isso, abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. muito foda seu relato, é isso mesmo...nunca tive tesão por funcionalismo público, mas a minha mãe me deu condição zero e pressão psicológica integral, então quando passei foi um alívio tremendo. Desgosto de muita coisa sim, mas que se foda, isso é o Brasil, é a única forma que consegui aportar.

      Excluir
  10. Hoje faculdade não vale mais nada exceto medicina. As pessoas formam e ficam desempregadas ou trabalham pra ganhar pouco. Se não tiver algum conhecido pra colocar em um emprego bom vai ficar sem emprego ou ganhar pouco como disse anteriormente. A única solução é concurso público, porém está muito concorrido e escasso atualmente ou então abrir uma empresa com algo novo que ninguém nunca fez, ou virar cantor de funk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou pensando seriamente em começar a fazer chimpagens como funk em um futuro próximo. Da-lhe "meu pau te ama" ♫

      Excluir