sábado, 18 de fevereiro de 2017

Netflixo - Resenha "iBoy"

A sugestão para sua noite de sábado deixar de ser um fracasso com vodka barata? O filme "iBoy".



O filme

iBoy é um filme de suspense e drama que conta a história de um adolescente e sua jornada para se vingar de bandidos imundos e, ao mesmo tempo, vingar o que fizeram com sua paixonite betística.

Este é um filme britânico baseado no livro homônimo de Kevin Brooks, e até fiquei curioso em ler, pois todo o enredo é interessante e poderia até mesmo virar uma série ou mini-série.

É mais um original Netflix novinho (2017) e conta com o Bill Milner (Son of Rambow; X-Men: Primeira Classe) como Tom e a gatinha nota 6/10 Maisie Williams (Game of Thrones; The Falling) no papel de Lucy. A direção é de Adam Randall (Fim do Jogo), e a classificação é 16 anos, então se você é um lixo juvenil, não vai pegar no seu Netflix Kids.




Por que é bom para lixões

Se você não gosta do tema herói e poderes, além de ser gay, não vai gostar do filme. Para o resto, não poderia ser melhor. Além disso, Tom é o típico beta/nerd da escola, apaixonado por sua "melhor amiga" e está meio que na friendzone. É um tema muito batido e chato, mas lixos como eu sempre se identificam com isso e ficamos torcendo pelo betinha se dar bem.

A princípio parece que o Tom é um trouxa que não tem coragem de chegar na sua paixonite, mas depois você vai percebendo que ele provavelmente tomaria um fora se chegasse. Ele não tem nada de destacado, só é um nerd bonzinho. Mas, depois de virar herói, nem a Princesa Arya Stark resistiria.


Arya. Eu pegaria fácil.


O enredo é bem animado e não demora muito para a merda central acontecer. Lucy é vítima de alguns bandidos encapuzados e Tom não consegue fazer nada para ajudar, e ainda leva um tiro na fuça. E é a partir daí que ele desenvolve alguns poderes interessantes, que misturam tecnologia como no jogo Watch Dogs, e outros mais dignos de Marvel ou DC Comics. Com isso, ele parte para uma caçada atrás de descobrir quem são os canalhas e como fodê-los sem KY.

Vamos manginar? Destaque para a Maisie Williams no papel de Lucy e não uma loirinha da pepeka rosa. Ficou muito mais bacana e natural. Aliás, ela faz muito o tipo de namoradinha dos betas lixosos, com seus 19 aninhos e 1,55m na vida real. Uma ótima nota 6/10, que depois de apaixonado você elevaria para 7,5/10 fácil kkkkk.


Perfeitos um para o outro, mas na vida real ela só deve querer bombados altos.


Conclusão

Tem ação, tem suspense, tem drama, mas também tem um tema batido. O desenvolver do filme é bem melhor do que o final, confesso, e por isso a nota vai ser 3/5 na lixeira de ouro. Mas ainda assim vale muito a pena assistir (trailer abaixo) e o link é esse aqui (Na Netflix lógico né seu palhaço, pra achar pirata você que navegue). 







----------------------- 

Já assistiu? Se assistir, comenta aí o que achou e não deixe de conferir os recados abaixo.

Abraço do Lixo!

Próximo post sábado que vem (25/02) 
"Carnalixo: Eu Já Fui um Macaco no Carnaval", anota aí! ;) 

Posts fixos: Atualização Financeira e Considerações sobre o mês - Todo dia 1º
Posts especiais: quando der na telha (de preferência aos sábados ou domingos);
Podcast Mundo Lixo: todo FDS (ou quando der);

Fala que eu te leio: umserlixo@gmail.com; inbox via face; formulário de contato ao lado; comente ou pombo correio para o lixão mais próximo. 

Curta a página do Lixosiga o Lixo, inscreva-se no meu canal lixo. Não vai acrescentar nada na sua vida nem na minha, mas vai lá, ou não...

e com o Facebook:

5 comentários:

  1. Lixo, faz post sobre e a real! Exemplo:"seu pai, O Maldito, é o culpado por tudo".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem este post http://umserlixo.blogspot.com/2016/11/pais-culpados-ou-inocentes.html

      Talvez no dia dos pais eu fale mais sobre esse assunto.

      Excluir
  2. Valeu pela dica, vou ver no carnaval !!! rs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...